Pauderney perdoa Ciro Gomes mas anula possibilidade de aliança entre DEM e PDT

Ciro quer pedir desculpas a Pauderney, a quem chamou de ‘corretor de FHC’. O Democrata exige que as desculpas ocorram no mesmo ambiente público em que Ciro o atacou.
30/06/2018 17h00 - Atualizado em 2/07/2018 15h52
Foto: reprodução

O líder do DEM e deputado federal, Pauderney Avelino (AM), abriu o coração e disse que até perdoa o presidenciável do PDT Ciro Gomes, que o acusou de ser o “corretor” da compra de votos da reeleição de Fernando Henrique em 1998, mas anulou qualquer possibilidade de existir uma aliança entre seus respectivos partidos na eleição deste ano.

“Todos merecem perdão. A questão política é outra coisa”, sustentou. “Não guardo mágoas de ninguém”, disse ele, que processa Ciro.

Tentando atrair apoio do chamado Centrão para sua campanha nas eleições 2018, Ciro se comprometeu a pedir desculpas a integrantes do DEM. A exigência de Avelino, no entanto, é que as desculpas ocorram no mesmo ambiente público em que Ciro o atacou.

Em novo aceno para os democratas, Ciro se comprometeu a telefonar para Avelino e disse que não há “nenhum problema” em fazer o pedido publicamente.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso