Rebecca Garcia se contradiz em aliança com Amazonino e diz que seguiu “vontade do povo”

A ex-deputada federal mudou subitamente seu conceito sobre a velha política e agora declara apoio ao seu antigo rival.
30/07/2018 16h01 - Atualizado em 31/07/2018 17h29
Foto: Divulgação

Redação AM POST

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) homologou neste domingo (29/07), em Convenção Estadual, a candidatura à reeleição do governador Amazonino Mendes. Na ocasião o governador apresentou a ex-deputada federal Rebecca Garcia (PP) como postulante ao cargo de vice-governadora, e os deputados federais Hissa Abrahão (PDT) e Alfredo Nascimento (PR) como candidatos para o Senado da República. O evento ocorreu no Dulcila’s Festa e Convenções, bairro Ponta Negra, zona oeste.

Ao se bandear para o lado do cacique Rebecca desmentiu todo o discurso anti velha política feito por ela mesma na eleição suplementar em 2017, quando disputou o cargo de governadora do Amazonas. A ex-superintendente da Suframa vinha mantendo um discurso de que não formaria aliança com o governador Amazonino Mendes (PDT) em hipótese nenhuma porque “precisava mostrar o compromisso com o Amazonas, com uma nova política e com uma nova maneira de gestão”.

Na última eleição a pepista também pregava que o pré-candidato ao governo, David Almeida (PSB), era o antídoto contra a velha política instalada no Estado, se referindo justamente a Amazonino e seus aliados.

Na convenção Rebecca justificou sua incoerência como seguir a “vontade do povo”, que quer Amazonino novamente no governo do Estado. “Em primeiro lugar, eu sempre disse que as minhas decisões sempre foram pautadas, naquilo que o povo do meu Estado quer. Há menos de um ano, governador Amazonino, eu fui candidata a governadora deste Estado, numa chapa contra o senhor, e o povo do meu Estado disse que era o senhor, que eles queriam. Trabalhamos em pesquisas, para ouvir mais uma vez o nosso povo. É isso que o nosso povo quer mesmo? Em todas as pesquisas, nas nossas, nas suas, nas dos seus adversários, o senhor sempre esteve em primeiro lugar. O Amazonino é o que o povo ainda quer em 2018”, informou.

No entanto, a candidata só mostrou que seu discurso se adequa conforme às circunstâncias eleitorais e não tem consistência alguma.

O site A Crítica de Humaitá, em texto publicado neste domingo (29), classificou Rebecca Garcia como “prostituta eleitoral”.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso