Sexy Hot cria serviço ‘Grupo da Pelada’ para compartilhar fotos e vídeos pornôs de graça por WhatsApp e Telegram

Em nota, canal erótico diz querer ‘combater consumo de pornografia ilegal’ com projeto criado nesta segunda-feira (27).
28/08/2018 09h33 - Atualizado em 11/09/2018 12h53
Foto: Reprodução

Sexy Hot, principal canal de filmes pornográficos do Brasil, lançou nesta segunda-feira (27) um serviço para compartilhar fotos e vídeos de graça pelo WhatsApp e pelo Telegram. Chamado “Grupo da Pelada”, no que parece ser uma referência a grupos de amigos que jogam futebol regularmente, ele é voltado apenas a usuários maiores de 18 anos.

Em nota, o Sexy Hot informa que “além de promover a diversão, a iniciativa foi desenvolvida principalmente para ajudar a combater o consumo da pornografia ilegal, através de conteúdos legais e autorizados”.

Para participar, o usuário deve acessar o site http://www.grupodapelada.com.br. No caso do WhatsApp, os números de telefone de todos os participantes do grupo ficam visíveis para os demais, mas apenas os administradores é que podem enviar as mensagens. Vale o mesmo para o Telegram.

A descrição do Grupo da Pelada diz o seguinte:

“O melhor da putaria, legal e grátis, com o selo de qualidade Sexy Hot. Aqui não tem #Novinha, #RevengePorn nem #CaiuNaNet. Aqui a putaria é profissional MESMO. As regras são simples: Maiores de 18 anos; Só o Sexy Hot posta conteúdo; Tá liberado compartilhar a putaria do grupo com outros amigos”.

Como o WhatsApp consegue comportar no máximo máximo 256 números de telefone por lista, estão sendo criadas diversas versões do Grupo da Pelada, conforme o limite de cada uma vai sendo atingido. Já há mais de 30 delas.

No Telegram, a opção “Supergrupo” permite abrigar até 100 mil membros.

Ao G1, a assessoria de imprensa do Sexy Hot disse que devem ser divulgados, em média, três “conteúdos” por dia nesses grupos, entre fotos e vídeos.

O vídeo promocional divulgado no site descreve que o novo serviço é “um grupo sobre anatomia, sobre relacionamento”. E o texto completa: “Tudo isso, claro, com muita gozação”.

Mauricio Paletta, diretor do grupo Playboy do Brasil, dono do canal Sexy Hot, explica em nota:

“Como o maior canal adulto do Brasil, resolvemos entrar nessa para tornar a ‘brincadeira’ algo correto. Além de saberem que os conteúdos estão dentro da lei, agora as pessoas vão ter na palma da mão vídeos e fotos dos filmes que passam no canal, sejam eles do Sexy Hot Produções, selo do canal para produção de filmes próprios e exclusivos, ou das maiores produtoras do pornô do Brasil”.

O comunicado informa ainda que o Grupo da Pelada deve ser alvo de “promoções e compartilhamento de cupons de degustação gratuita do site do canal”.

Fonte: G1


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso