Denúncia de que Wilson Lima foi ‘funcionário fantasma’ na Prefeitura de Manaus deve ser analisada pelo MPC

Deputado Sabá Reis acusa o candidato de ter cometido a prática ilegal no ano de 2009 quando teve cargo público.
24/09/2018 19h35 - Atualizado em 25/09/2018 12h12
Foto: Reprodução

Redação AM POST*

A denúncia do deputado estadual Sabá Reis (PR) que acusa o candidato ao governo do Estado, Wilson Lima (PSC), de ter sido ‘funcionário fantasma’ da Casa Civil, na Prefeitura de Manaus, durante a gestão de Amazonino Mendes (PDT), em 2009, deverá ser analisada nos próximos dias pelo Ministério Público de Contas (MPC) do Amazonas.

Sabá Reis munido de documentos, entre eles o contra-cheque do ano 2009 de Wilson, disse na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) na última quarta-feira (19) que quando exerceu o cargo na prefeitura de Manaus, Wilson Lima recebia sem trabalhar, o que é classificado como ser ‘funcionário fantasma’.

Após discurso o parlamentar acionou o Ministério Público, protocolizou na quinta-feira (20) pela Mesa Diretora da casa a denúncia para investigar o caso e fazer o jornalista devolver o dinheiro público que recebeu durante oito meses no cargo público.

Wilson foi assessor técnico CAD 3 e em seguida subiu de posição para Assessor I CAD3 no gabinete civil, cargo considerado de confiança que oferecia remuneração de quase R$3 mil contando com auxílio alimentação e de transporte. O período em que esteve no executivo municipal lhe rendeu mais de R$ 24 mil. As informações constam no Diário Oficial do Município (DOM).

Segundo assessoria do MPC a denúncia seguirá para a presidência do órgão, caso vier em forma de representação, para que seja escolhido um relator para a matéria.

*Informações retiradas do Portal Amazonas 1


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso