Investigador que registrou BO contra fã de Wilson Lima agora é cabo eleitoral do candidato

Diferente da prática padrão adotada nas delegacias o boletim de ocorrência foi registrado por um investigador amigo do jornalista e não por escrivão.
15/09/2018 12h35 - Atualizado em 17/09/2018 12h58
Foto: Reprodução

Redação AM POST

Diferente da prática padrão adotada nas delegacias o boletim de ocorrência (14.E.0161.0000138) feito pelo jornalista e candidato a governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), no ano de 2014 contra a jovem, Ana Sara Oliveira da Silva, que era menor de idade na época, foi registrado pelo investigador, Geraldo Pereira do Nascimento Filho, que é amigo do apresentador e não por um escrivão.

O investigador não esconde que é amigo particular de Wilson Lima e expõe essa relação em suas redes sociais. Nesta campanha de Wilson para o governo do Amazonas, Geraldo Pereira se tornou cabo eleitoral do candidato.

O fato do relacionamento de Wilson com a menor de idade ter virado registro na delegacia especializada em homicídios e sequestros foi noticiado pela site da Revista Veja nesta quarta-feira (12).

A jovem envolvida em imbróglio com o jornalista decidiu contar sua versão sobre o que aconteceu, em entrevista exclusiva a um portal local. Segundo ela quando se envolveu com o apresentador tinha apenas 14 anos e após troca de mensagens e telefonemas os dois foram parar num motel na zona leste de Manaus.

Ana Sara também relatou que após postagem de uma foto dela e de Wilson em seu Facebook com a legenda “eu e meu amor” o caso começou a dar errado e ela diz que sofreu ameaças tanto do apresentador quanto de um investigador da polícia identificado curiosamente como Geraldo.

Ainda segundo a jovem Wilson Lima a obrigou a passar dados de sua conta no Facebook e deletou seu perfil. “Até hoje eu não tenho conta no Facebook por conta desse problema”, disse.

Questionado sobre quem teria feito o serviço para o apresentador Ana Sara afirma: “Eu acredito que foi através de um investigador da polícia, que fez isso na minha conta, porque antes disso eu já recebia ameças pelo Facebook de um investigador, que diz ser amigo de Wilson Lima, chamado Geraldo. Eu só conheço como Geraldo“.

A jovem também contou sobre o teor das ameças: “Se eu não tirasse a foto, seu não apagasse a minha conta eu poderia causar sérios problemas pra mim, poderia ser presa, poderia vir coisas piores sendo que eu nunca fiz mal a ninguém porque que ele sendo um conhecedor da lei não procurou saber a verdade“.

Veja vídeo:


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso