Major suspeito de levar enteadas para motel, dopá-las e gravar vídeos é expulso da PM

Ele chegou a ser preso em 2012 com mídias de pornografia infantil.
25/09/2018 18h40 - Atualizado em 25/09/2018 18h40
Foto: Reprodução

Suspeito de estupro de vulnerável, o major da Polícia Militar Francisco Ferreira de Almeira Filho, de 52 anos, foi expulso da corporação. A demissão foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) que circula nesta terça-feira (24) e é assinada pelo governo.

O ato, segundo o despacho, ratifica a demissão que já havia sido feita pela Secretaria Estadual de Gestão (Seges-MT).

O major aposentado havia sido investigado em um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) e considerado culpado da acusação imputada a ele.

A demissão chegou a tramitar no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), mas foi remitada ao Executivo.

Francisco foi acusado de estuprar as duas enteadas e uma prima delas, todas menores de idade. Em 2012, ele chegou e ser preso.

Uma das vítimas, que à época estava com 18 anos, contou que foi abusada dos 12 aos 16 anos. Em depoimento, ela contou que o padrasto a levava para motéis e a ameaçava com arma de fogo.

Ainda à polícia, a vítima relatou que durante o estupro, o padrasto a embriagava com bebida alcoólica e filmava o ato sexual. A violência só acabou quando ela saiu de casa. A partir daí, o major passou a estuprar a outra enteada, que tinha 13 anos.

Durante a investigação, a polícia descobriu que uma prima das enteadas também foi abusada.

Com o major, a polícia apreendeu computadores e mídias digitais com pornografia infantil.

O G1 não conseguiu localizar a defesa do major.

Fonte: G1


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso