Time patrocinado por facção criminosa manifesta apoio a Wilson Lima no Facebook

O time que já foi apontado em reportagem do jornal Estadão como beneficiado de uma facção criminosa, entrou em defesa do candidato no ‘Caso Sara’.
19/09/2018 16h03 - Atualizado em 20/09/2018 12h49
Foto: Reprodução

Redação AM POST*

O time de futebol `Compensão’, financiado pela facção criminosa Família do Norte (FDN), usou seu perfil na rede social Facebook, para manifestar apoio ao candidato ao Governo do Amazonas, Wilson Lima (PSC). Em um post, o administrador do perfil disse que Ana Sara Oliveira da Silva, 21, que afirmou ter tido relações sexuais com o apresentador de TV, quando tinha 14 anos, estava sendo paga por políticos para revelar os fatos.

O portal de notícias UOL revelou, em janeiro de 2017, que a FDN foi uma das principais responsáveis pelo massacre ocorrido em unidades prisionais do Amazonas, à época, que deixou mais de 60 pessoas mortas. A matéria, assinada pelo jornalista Bruno Freitas, afirma que o Compensão é custeado pela facção.

Na semana passada, a revista Veja divulgou nota informando que Wilson Lima havia registrado um B.O, em 2014, contra uma adolescente que o assediava. O documento surgiu dois anos após Wilson ter conhecido Ana Sara, que tinha 14 anos.

Na última sexta-feira, ela disse, em entrevista ao portal Amazonas Atual, que manteve relações sexuais com Lima, em 2012, e que ele a buscava em casa para eles irem a um motel de Manaus.

Ana Sara disse, ainda, que publicou uma foto dos dois no Facebook, fato que motivou o B.O e que levou o jornalista a ameaçá-la, com a ajuda de um amigo, que é investigador de polícia. Wilson nega.

Nesta semana, um jornal de grande circulação de Manaus noticiou que Ana Sara buscaria proteção no Ministério Público do Estado (MP-AM), por se sentir ameaçada. Dias depois, a história repercutiu na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O deputado Sabá Reis (PR) pediu que a história fosse apurada por uma comissão da casa, por se tratar de uma situação ocorrida na época em que a jovem era menor de idade.

Em Manaus a vinculação de Wilson com o time ganhou grande repercussão após matéria publicada pelo Portal Amazonas 1, nesta quarta-feira (19).

A reportagem do Portal AM POST tentou contato com a assessoria do candidato que não quis comentar sobre sua ligação com o time.

O jurídico acompanha com atenção todos os assuntos que envolvam a coligação ‘Transformação por um novo Amazonas’, adotando as medidas cabíveis quando forem necessárias“, afirmou a assessoria de Wilson.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso