Wilson Lima diz que não pediu RG nem CPF de fã que jantou com ele e virou caso policial

Caso envolvendo o candidato virou registro na delegacia especializada em homicídios e sequestros.
13/09/2018 19h43 - Atualizado em 14/09/2018 12h57
Foto: Reprodução

Natan Gaia – Redação AM POST

O suposto caso do candidato ao governo do Amazonas, Wilson Lima (PSC), com uma menor de idade tem repercutido bastante desde esta quarta-feira (12) quando a coluna radar da revista Veja, escrita pelo jornalista Maurício Lima, trouxe a tona o fato que virou registro na delegacia especializada em homicídios e sequestros.

De acordo com a Radar, Wilson tem aberto em seu nome um boletim de ocorrência (BO) do ano de 2014 em que alega ter sido convencido a jantar com uma fã e no dia seguinte a mesma teria postado fotos dos dois nas redes sociais alegando ser sua esposa.

A reportagem do Portal AM POST entrou em contato com a assessoria do candidato que não negou as informações contidas na coluna.

No dia 07 de maio de 2014, o jornalista Wilson Lima registrou o Boletim de Ocorrência (14.E.0161.0000138) por injúria, numa delegacia próxima a sua residência. Segundo o documento, ele saiu para jantar com uma fã. Após o único encontro, a moça passou a fazer postagens nas redes sociais, afirmando ser esposa de Lima. A fã ainda afirmava trabalhar em duas redes de televisão, uma delas era o local de trabalho de Wilson Lima“, disse em nota.

Questionada sobre o fato da jovem ser menor de idade ou não, a assessoria de Wilson revelou com exclusividade ao AM POST que não entrou nessa questão na nota divulgada a imprensa por ele afirmar que ela se tratava de “uma moça feita” e não viu necessidade de pedir seu RG e CPF durante o encontro.

A assessoria do candidato também afirma que o indagou sobre o que de fato aconteceu naquela noite e ele teria declarado que não passou de um jantar e uma foto.

Foi parar na ALE-AM
O deputado Sabá Reis (PR) fez um questionamento sobre o caso na manhã desta quinta-feira (13) na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM). “Eu tenho uma curiosidade. Diz aqui que o Wilson foi convidado por uma garota de 14 anos para um jantar. A pergunta que eu faço é se ele ‘jantou’ foi a garota”, disse.

Sabá Reis também revelou que recebeu em seu gabinete um delegado de polícia, que preferiu não se identificar, para falar sobre o fato.

Veja vídeo:


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso