Wilson Lima tem BO registrado contra suposto affair, diz colunista da revista Veja

Caso envolvendo o candidato virou registro na delegacia especializada em homicídios e sequestros.
12/09/2018 15h10 - Atualizado em 13/09/2018 13h04
Foto: reprodução

Natan Gaia – Redação AM POST

Um antigo caso amoroso do jornalista e candidato ao governo do estado, Wilson Lima (PSC), veio atona agora, nas semanas que antecedem as eleições 2018 e pode reverberar de forma negativa para sua campanha.

A coluna radar da revista Veja, que tem repercussão nacional, escrita pelo jornalista Maurício Lima, trouxe na manhã desta quarta-feira (12) informações intrigantes sobre um antigo affair do apresentador do programa “Alô Amazonas” que virou registro na delegacia especializada em homicídios e sequestros.

De acordo com a Radar, Wilson tem aberto em seu nome um boletim de ocorrência (BO) do ano de 2014 em que alega ter sido convencido a jantar com uma fã e no dia seguinte a mesma teria postado fotos dos dois nas redes sociais alegando ser sua esposa.

Segundo o Portal BNC Amazonas o BO só foi registrado dois anos após o ocorrido e na época em que aconteceu o fato a jovem seria menor de idade.

Ainda de acordo com a Veja a mulher negou as acusações mas o caso nunca teve prosseguimento e nenhuma audiência foi marcada.

Resposta
Em nota enviada a reportagem do Portal AM POST o candidato por meio de sua assessoria confirmou as informações destacadas na coluna Radar.

“No dia 07 de maio de 2014, foi registrado um boletim de ocorrência em nome de WILSON LIMA, então apresentador de um programa popular de televisão (Boletim de Ocorrência -14.E.0161.0000138). Segundo o documento, há seis anos – em 2012 – ele saiu para jantar com uma fã. Após este único encontro, a moça passou a fazer postagens insistentes em suas redes sociais, afirmando ser esposa de Lima”, disse.

Ainda segundo nota do candidato a mulher passou ainda a afirmar nas mesmas redes ser funcionária da TV Amazonas e da TV A Crítica. A assessoria também frisou que o B.O. indica a necessidade de marcar audiência, mas isso nunca ocorreu.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso