Aneel confirma aumento na conta de energia dos amazonenses

O novo valor da tarifa entra em vigor a partir desta quinta-feira (01) para as 998 mil unidades consumidoras do estado.
31/10/2018 18h08 - Atualizado em 31/10/2018 18h09
Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou, na última terça-feira (30), o reajuste anual médio de 14,89%% para a tarifa de energia do Amazonas. O novo valor da tarifa entra em vigor a partir desta quinta-feira (01) para as 998 mil unidades consumidoras do estado. Também haverá reajuste de 16,78% para o comércio e 11,78% para indústria.

A Aneel concedeu os seguintes percentuais:
Consumidores Residenciais 16,76%%
Efeito Grupo B – Baixa tensão 16,78%%
Efeito Grupo A – Alta tensão 11,78%%
Efeito tarifário médio AT+BT 14,89%%

A justificativa dos aumentos é para sanar as dívidas e valorizar Amazonas Energia que está sendo preparada para ser vendida.

Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a considera a variação de custos associados à prestação do serviço. No caso da Eletrobras Distribuição Amazonas, o que mais contribuiu para o reajuste foram os gastos com compra de energia. Um dos fatores foi o aumento do preço médio de energia no Ambiente de Contratação Regulada (ACR Médio), que precifica a aquisição de energia nos Sistemas Isolados. A Amazonas tem custos de compra de energia com a parte do estado interligada e com a parte isolada. Os custos com o risco hidrológico também impactaram o reajuste.

Em virtude de liminar judicial emitida pelo MPF/AM, não há aplicação das bandeiras tarifárias na área de concessão do Amazonas. De acordo com a Aneel, os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN) não percebem o benefício da redução do impacto da variação do custo de energia proporcionado pelo acionamento mensal das bandeiras tarifárias. Caso as bandeiras tivessem sido aplicadas nos meses de agosto de 2017 a julho de 2018, a distribuidora arrecadaria cerca de R$ 99,75 milhões e o potencial de redução no processo tarifário seria de 3,65%.

Os reajustes tarifários tem permitido a Distribuidora manter os investimentos no sistema elétrico, com a construção de subestações, linhas de transmissão, intensificado de ações de combate às perdas, bem como a extensão e reforma de centenas de quilômetros de redes de distribuição e a automação do sistema, visando à expansão da oferta e à melhoria dos padrões de qualidade do serviço.

A Eletrobras Distribuição Amazonas reitera o seu compromisso com a população do Estado do Amazonas em oferecer energia segura e de qualidade, contribuindo para o bem estar de seus clientes e o desenvolvimento econômico da região.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso