Barroso prorroga pela quinta vez inquérito que investiga Temer

Investigações foram prorrogadas até a próxima segunda-feira (15). Inquérito apura supostas irregularidades na edição do decreto dos portos; procurado, Planalto não quis comentar.
10/10/2018 10h13 - Atualizado em 10/10/2018 17h40
Foto: Reprodução

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou pela quinta vez um inquérito que investiga o presidente Michel Temer.

Pela decisão de Barroso, as investigações foram prorrogadas até a próxima segunda-feira (15).

Procurado pela TV Globo, o Palácio do Planalto informou que não comentará o assunto.

O prazo foi estendido para que a Polícia Federal colha o depoimento de Maurício Quintella, ex-ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil. O depoimento foi pedido da defesa de Temer.

Aberto no ano passado, o inquérito apura se o presidente editou o chamado decreto dos portos para beneficiar empresas específicas do setor, o que Temer sempre negou.

O inquérito tem como base depoimentos de executivos do grupo J&F que fecharam acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

Depoimento de ex-ministro

Ao Supremo, a defesa de Temer argumentou que “parece indispensável a oitiva do ex-ministro deputado Maurício Quintella Lessa sob pena de os fatos não chegarem à superior apreciação [do ministro relator] na forma mais próxima da realidade”.

A Procuradoria Geral da República concordou com nova prorrogação, e o ministro autorizou que a testemunha seja ouvida.

Depois do fim do prazo, a Polícia Federal deverá enviar o relatório final do inquérito, com indicação de eventuais irregularidades encontradas ou indicação de arquivamento.

Caberá, então, à Procuradoria decidir se apresenta denúncia criminal ou não. Se isso não ocorrer até o fim do mandato de Temer, quando ele perderá o foro privilegiado, o inquérito seguirá na primeira instância da Justiça.

Fonte: G1

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso