Bolsonaro diz procurar ministro da Educação que tenha autoridade

Presidenciável se diz contra “a filosofia de Paulo Freire” e quer que os currículos escolares sejam mudados.
09/10/2018 16h18 - Atualizado em 9/10/2018 16h23
Foto: Reprodução

O candidato do PSL ao Planalto, Jair Bolsonaro, afirmou que busca um nome que tenha autoridade para comandar o Ministério da Educação. “Estou procurando alguém para ser ministro da Educação que tenha autoridade. Que expulse a filosofia de Paulo Freire. Que mude os currículos escolares”, disse, e emendou: “para aprender química, matemática, português, e não sexo”.

As falas foram durante entrevista à Rádio Jovem Pan, na tarde desta terça-feira, 9.

Na ocasião, Bolsonaro fez duras críticas ao PT que, segundo ele, tem interesse em manter uma desinformação na sociedade para prendê-las ao Bolsa Família.

Mesmo com a crítica, Bolsonaro disse que pretende ampliar esse programa social, mas combater desvios.

Adélio Bispo
O presidenciável disse que não perdoa Adélio Bispo de Oliveira que o atacou com uma faca no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora, em Minas Gerais. “Eu não perdoo ele (sic) não. Se depender de mim, ele mofa na cadeia”, afirmou. “Bandido tem que apodrecer na cadeia. Se cadeia é lugar ruim, é só não fazer a besteira que não vai para lá. Vamos acabar com essa história de ficar com pena de encarcerado. Quem está lá fez por merecer”, acrescentou.

Bolsonaro afirmou que está “vivo por milgare” e defendeu que a pena de Adélio seja ampliada. “Como não podemos condenar ninguém por prisão perpétua, que, pelo menos, se cumpra 30 anos de cadeia. Vamos acabar com progressão de pena”, indicou. Para ele, o agressor sabia o que estava fazendo e se planejou para atacá-lo.

O candidato do PSL falou como como se sente ao recuperar-se do ferimento, que provocou hemorragia no abdomên, além de atingir seu intestino. “Tô com mais vontade ainda, pode ter certeza. Essa facada aí me deu uma energia muito forte”, completou.

Fonte: Exame e Agência Brasil


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso