Justiça marca data para julgar desembargador aposentado acusado de abusar da própria neta

O magistrado é suspeito de cometer abusos sexuais cometidos contra a neta, atualmente com 15 anos.
05/10/2018 18h35 - Atualizado em 6/10/2018 13h53
Fonte: Reprodução

Redação AM POST

A juíza Patrícia Chacon Loureiro, titular da Vara Especializada em Crimes Contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes marcou para os dias 26 e 27 de novembro o julgamento do desembargador aposentado Rafael Romano, de 73 anos, acusado de abusar sexualmente da própria neta.

Em despacho assinado nesta sexta-feira (5) a juíza agendou para o fim do mês de novembro a audiência de instrução do caso. O desembargador aposentado nega todas as acusações.

O ex-juiz da Infância e Juventude também foi acusado de abusar sexualmente da ex-babá de seus netos desde que ela tinha 13 anos de idade. A denúncia foi formalizada em junho deste ano, na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e no Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM).

Romano foi o autor do voto que levou à condenação de Adail Pinheiro (PRP) a onze anos e dez meses de prisão por pedofilia, em novembro de 2014.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso