Presidente do MDB, Romero Jucá, declara neutralidade no 2º turno

O partido lançou este ano a candidatura de Henrique Meirelles, que terminou em 7º lugar, com 1,2 milhão de votos, cerca de 1,2% do eleitorado. O senador disputava a reeleição, mas por 426 votos ficou fora do Senado após 24 anos.
12/10/2018 11h19 - Atualizado em 12/10/2018 16h12
Foto: Reprodução

O presidente do MDB, senador Romero Jucá, divulgou nesta quinta-feira (11) que o partido se manterá neutro na disputa do segundo turno da corrida ao Planalto, entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad (PT). O senador informou via Twitter que o “MDB será um partido independente no próximo governo”.  A direção liberou os estados para se posicionarem como acharem mais conveniente.

O MDB disputa o governo do estado em segundo turno no Rio Grande do Sul, com José Ivo Sartori, no Pará ,com Helder Barbalho, e no Distrito Federal, com Ibaneis Rocha. No estado de São Paulo, a sigla perdeu a disputa estadual  e um dia antes da orientação nacional, o terceiro colocado, Paulo Skaf (MDB), declarou nesta quarta-feira (10) apoio a Jair Bolsonaro.

Também pela sua conta pessoal no Twitter, Henrique Meirelles  informou nesta quarta-feira
(10) que não apoiará candidatos no segundo turno e defende uma agenda de trabalho com responsabilidades e competências. “Quero que o Brasil tenha um governo que cuide dos recursos públicos como cada um cuida dos recursos de sua casa”, disse.

Fonte: UOL Notícias

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso