Juiz ordena que Casa Branca devolva credencial de jornalista da CNN

Repórter Jim Acosta foi suspenso em 7 de novembro após ter discutido com o presidente Donald Trump.
16/11/2018 12h36 - Atualizado em 16/11/2018 12h36

Foto: Reprodução


Um juiz federal americano decidiu nesta sexta-feira (16) que a Casa Branca deve devolver a credencial de imprensa ao jornalista Jim Acosta, da CNN, revogada em 7 de novembro após o repórter ter discutido com o presidente Donald Trump.

Na terça-feira (13), a CNN havia entrado com uma ação contra a suspensão e declarou que o correspondente da Casa Branca Jim Acosta tem sido alvo frequente de críticas de Trump.

Discussão

Durante uma coletiva de imprensa, Trump respondeu a Acosta de forma enérgica quando foi perguntado sobre a caravana de latino-americanos que se aproximava dos EUA e depois sobre a investigação de suposto conluio com a Rússia para influenciar a eleição de 2016.

Segundo comunicado da porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, o jornalista “colocou as mãos” na mulher que tentava tirar seu microfone.

“O presidente Trump acredita na liberdade de imprensa e espera que façam perguntas difíceis a ele e a seu governo. No entanto, nunca vamos tolerar um jornalista que ponha as mãos em cima de uma mulher jovem que simplesmente tenta fazer seu trabalho como estagiária na Casa Branca”, diz a nota.

Fonte: G1

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso