Prefeito Arthur desmente boatos sobre licença para tratamento de saúde

Ele revelou que está em tratamento médico de uma Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB), que é um problema no ouvido e que provoca curtos períodos de tontura.
26/11/2018 12h11 - Atualizado em 26/11/2018 17h28
Foto: Divulgação

Em entrevista ao vivo, na Rádio Difusora FM, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, desmentiu na manhã desta segunda-feira, 26/11, os boatos sobre um possível afastamento da administração municipal por questões de saúde. “Essas coisas não me incomodam, mas incomodaram a minha família. Meus filhos que não moram aqui ligaram preocupados, mas está tudo esclarecido. Isso não é importante, o importante é o que temos para fazer por Manaus em mais dois anos de governo”, afirmou Virgílio.

O prefeito esclareceu que está em tratamento médico de uma Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB), que é um problema no ouvido e que provoca curtos períodos de tontura quando sua cabeça é movimentada em determinadas posições. “Nesse período, estou evitando muita agitação. E, nesse tempo de “molho”, estou planejando as nossas ações, tratando de detalhes muito importantes e com boas notícias. Temos dinheiro para fechar esses dois anos, para cumprir todas as nossas obrigações com tudo no azul e realizando obras importantes”, destacou Arthur Neto, que segue cumprindo agenda com secretários e técnicos da prefeitura.

Dentro da agenda positiva, o prefeito destacou reuniões sobre infraestrutura, saúde e educação. “Já estamos tratando do nosso Ideb para 2020”, exemplificou. Outra medida citada pelo chefe do Executivo municipal foram os cursos em residência médica que estão sendo oferecidos pela Escola de Saúde Pública de Manaus (https://psesap.manaus.am.gov.br/). “São profissionais que serão especializados no atendimento da saúde das famílias”, reforçou.

Arthur Virgílio Neto destacou, ainda, a saúde financeira da Prefeitura de Manaus, com salários em dia e a antecipação do 13º salário, no dia 7 de dezembro, para servidores ativos e inativos, num total de R$ 304 milhões injetados na economia local. “Temos muita coisa para fazer e estou ansioso para ter licença médica e voltar exagerando”, brincou o prefeito sobre a repercussão de seu afastamento.

*Com informações da Assessoria de Imprensa


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso