Prefeito de Manaus sanciona lei que amplia acessibilidade para surdos nas salas de cinema da capital

O objetivo da lei é adequar as salas de cinema de Manaus com legenda descritiva, audiodescrição e Libras.
28/11/2018 08h49 - Atualizado em 28/11/2018 16h57

Foto: divulgação


Agora é Lei. O prefeito de Manaus, Arthur Virgilio Neto (PSDB) sancionou lei de autoria do vereador André Luiz (PTC), que torna obrigatória a inclusão de janela com intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras), na exibição de filmes, nas salas de cinema da capital. A Lei 2.368/18, oriunda do Projeto de Lei 074/2018, foi publicada na edição do dia 23 de novembro do Diário Oficial do Município e agora será regulamentada pelo poder público municipal, que vai estabelecer os normas e critérios para sua implementação.

De acordo com o autor, o objetivo da lei é adequar salas de cinema de Manaus à legislação federal que tornou obrigatório o uso de recursos de legenda descritiva, audiodescrição e Libras nas salas de cinema de todo país.
“Estou muito feliz por que nosso projeto agora é lei e irá beneficiar milhares de pessoas. Agradeço também ao Prefeito Arthur Neto. A minha intenção é proporcionar a inclusão e o direito ao lazer para as pessoas que vão ser beneficiadas”, afirma André Luiz.

A Instrução Normativa da Agência Nacional de Cinema (Ancine) entrou em vigor em 2016, tem por base a lei federal 13.146/2015 que trata sobre a acessibilidade para surdos nas salas de cinema.

Os surdos representam aproximadamente 23% da população do Amazonas, segundo dados Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados em 2010.

*Com informações da Assessoria de Imprensa


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso