Bolsonaro parabeniza policiais militares que salvaram idosa de 83 anos feita refém em Valença

Filho do presidente eleito, Eduardo Bolsonaro também comentou o caso em sua rede social.
06/12/2018 11h44 - Atualizado em 6/12/2018 11h44
Foto: Reprodução

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), comentou em sua rede social sobre o caso da idosa de 83 anos, que foi feita refém após um assalto a uma joalheria no Centro de Valença, no Sul do Rio de Janeiro. Em sua página, o politico parabeniza os policiais militares que participaram da ação e diz que a vida do cidadão de bem deve ser prioridade.

A publicação já teve mais de 3 mil compartilhamentos e mais de 20 mil curtidas. O filho de Jair Bolsonaro, deputado Eduardo Bolsonrao (PSL) também comentou o caso em sua rede social, destacando que os agentes merecem uma medalha.

Entenda o caso

A idosa de 83 anos foi feita refém na manhã desta quarta-feira (5), e ficou cerca de 10 minutos na mira de uma arma calibre 32, depois que Cristiano Pereira Fabiano, de 24 anos, assaltou a Joalheria Barra Joias, no Centro de Valença.

Após fugir da loja com R$ 50 mil em joias, o assaltante abordou a idosa a cerca de 1 km do estabelecimento, enquanto ela ia até a farmácia comprar remédio para o filho.

Nas imagens, enviadas por moradores para o Whatsapp da TV Rio Sul, é possível ver o assaltante armado, segurando a vítima, enquanto um policial apontava a arma em direção a ele. Pessoas gritavam para ele soltar a idosa. Em um momento, ela tropeça nos paralelepípedos e cai no chão, os agentes atiram contra o bandido, que morre na hora.

Durante a tarde, a idosa recebeu a visita do comandante do batalhão da polícia militar e outros agentes da PM. Pelo menos cinco policiais estiveram na casa da vítima, que recebeu flores.

O comandante do 10º batalhão da PM de Valença, Tenente Coronel Marcelo Teixeira, disse que foi a decisão correta a se fazer.

“Temos a convicção de que a vida é o maior patrimônio de um ser humano. Numa ocorrência policial dessa natureza, a gente precisa estabelecer uma prioridade, e ela naturalmente vai recair sobre a pessoa de bem. Diante do cenário, de frações de segundos, os policiais decidiram pela escolha técnica que foi a melhor possível. A escolha para o assalto e para fazer a senhora de 83 anos de refém foi do criminoso e, naturalmente toda escolha tem consequência”, concluiu o comandante.

Fonte: G1

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso