Trump pode ter revelado tropa de elite secreta em vídeo publicado no Twitter

Embora presidente tenha autoridade para desclassificar informações, alguns observadores consideraram post uma violação da segurança operacional. Divulgar identidades pode colocar soldados em risco caso eles sejam detidos ou capturados.
28/12/2018 09h42 - Atualizado em 28/12/2018 09h42
Foto: Reprodução

O presidente americano, Donald Trump, pode ter revelado inadvertidamente no Twitter uma equipe de operações especiais de seu país durante uma breve visita a uma base militar no Iraque.

Normalmente, o paradeiro das forças de operações especiais é mantido em segredo e, nas poucas ocasiões em que são filmados em uma zona de combate, seus rostos e outros atributos de identificação aparecem borrados.

No entanto, após sua viagem-relâmpago à base aérea americana Al Assad, no oeste do Iraque, Trump publicou um vídeo em que aparece posando com os soldados, apertando as mãos e dando autógrafos.

No vídeo ele é visto com um grupo que parece ser de operações especiais.

De acordo com o relatório compartilhado do evento, realizado num refeitório da base, um homem chamado Kyu Lee disse a Trump que era o capelão da Equipe Cinco dos SEALs.

De acordo com Lee, Trump respondeu: “Ei, nesse caso, vamos tirar uma foto”.

Embora o presidente tenha autoridade para desclassificar informações, alguns observadores consideraram seu tuite com o vídeo uma violação da segurança operacional.

Divulgar as identidades, “mesmo sendo o comandante-em-chefe”, poderia ser um problema “se um membro da equipe for detido por um governo hostil ou capturado por um grupo terrorista”, explicou Malcolm Nance, ex-especialista da inteligência da Marinha dos Estados Unidos para a revista Newsweek.

O comando de operações especiais (SOCOM, Special Operations Command) não reagiu ao episódio.

Fonte: AFP

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso