Caixa preta da empresa Umanizzare começou a ser aberta, afirma deputado Fausto Jr

Segundo o parlamentar diversos serviços oferecidos pela Umanizzare são verdadeiros absurdos.
21/02/2019 19h12 - Atualizado em 21/02/2019 19h12

Foto: Divulgação


Redação AM POST

Começou a ser aberta a caixa preta de empresa Umanizzare, que é contratada pelo governo do Estado para administrar seis presídios no Amazonas, afirmou nesta quinta-feira (21) o deputado estadual Fausto Jr.

A declaração foi feita após reunião de deputados com o secretário estadual de Administração Penitenciária, Marcus Almeida, ocorrida hoje de manhã, na Assembleia Legislativa do Amazonas.

Fausto Jr. disse que diversos serviços oferecidos pela Umanizzare são verdadeiros absurdos. “No Amazonas, os presos recebem assessoria jurídica paga pela Umanizzare, ao invés de contar com serviços da Defensoria Pública”, denunciou o deputado.

Segundo o relatório apresentado pelo secretário da Seap, a Umanizzare também compra alimentação, paga limpeza dos presídios e faz manutenção nas unidades prisionais com recursos públicos.

“Estes serviços deveriam ser feitos pelos próprios presos, como medida de ressocialização”, propôs Fausto. “Temos que rever o contrato entre o governo do Estado e a empresa Umanizzare para evitar que o dinheiro dos nossos impostos seja desperdiçado”, acrescentou.

O Amazonas possui aproximadamente 10 mil presos espalhados pela capital e interior do Estado. Para administrar seis unidades prisionais, a Umanizzare recebeu do governo, apenas no mês de janeiro, R$ 15 milhões. A previsão é que a empresa receba, até dezembro, mais de R$ 300 milhões.

Para cada detento sob os cuidados da Umanizzare, a empresa recebe R$ 4,7 mil por mês, pagos pelo governo do Estado. O valor é mais que o dobro pago pelos governos de outros Estados para empresas de administração prisional.

*Com informações da Assessoria de Imprensa


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso