Carlos Almeida garante que aprovados no concurso de 2014 da Susam serão chamados até abril

O concurso tem validade até abril deste ano.
28/02/2019 18h21 - Atualizado em 1/03/2019 12h52

Foto: Roberto Carlos / Secom


Redação AM POST

Os aprovados no concurso de 2014 da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) serão chamados até o mês de abril que é o prazo limite de validade do certame. A informação foi apresentada pelo governador em exercício e titular da pasta, Carlos Almeida, aos deputados durante a reunião da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM).

“Iremos chamar os aprovados com certeza”, garantiu Carlos Almeida que também disse que a questão está sendo analisada com cuidado para atender não só a sociedade mas a justiça devido limite prudencial.

Questionado sobre a possibilidade de realização de um novo processo seletivo na saúde para substituir empresas terceirizadas o secretário informou que muitas reuniões e ajustes precisam ser feitos para que isso ocorra mas também disse que a sugestão será analisada juridicamente para que seja tomada o quanto antes.

Evitar desperdícios de medicamentos
De acordo com Almeida a Susam está integrando os sistemas da Central de Medicamentos do Amazonas (Cema) com as demais unidades da rede de saúde do estado e a medida vai evitar o desperdício, além de permitir um panorama geral da situação do abastecimento de remédios e insumos.

Segundo o governador em exercício, a Cema possui um sistema de gerenciamento de armazenamento que permite o controle dos estoques, mas que não estava integrado até domingo (24/02) com os sistemas que se encontram nas 57 unidades hospitalares. O sistema está passando por adequações com o auxílio da Prodam e demais técnicos para a efetivação da integração.

“Para que nós possamos fazer um controle adequado, nós precisamos informatizar também a gestão documental para que qualquer órgão de controle possa acessar sem ter que nos solicitar. Isso pra gente é uma segurança, porque eu garanto transparência”, explicou Carlos Almeida.

Prejuízo
Um dos casos de falta do controle e integração dos sistemas de armazenamento são os mais de R$ 600 mil em medicamentos vencidos na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon). Os medicamentos adquiridos pelas gestões anteriores estavam fora do padrão de consumo da unidade e, antes que perdessem o prazo, foram enviados para outras secretarias estaduais.

Já na Cema, em uma das salas, foram encontradas 3.319 latas de leite NAN que deveriam ter sido colocadas no estoque e estão com o vencimento para o dia 1º de abril, sendo resultado da falta de controle do sistema de abastecimento.

Planejamento
O titular da Susam apresentou as providências que serão tomadas a médio e longo prazo no setor da saúde com as ações do executivo aos parlamentares na Comissão de Saúde. “Foi esclarecido com a presença de diversos deputados o nosso caminhar para as soluções críticas e agora imediatas, em especial a H1N1, e a recepção que nós encontramos, em especial e em relação a pagamentos e desabastecimento”, ressaltou Almeida.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso