Justiça determina prisão preventiva de homem acusado de espancar mulher por quatro horas

Foi determinado ainda que Vinicius Serra seja encaminhado para avaliação médica psiquiátrica.
18/02/2019 19h50 - Atualizado em 18/02/2019 19h50
Foto: Reprodução

Agência Brasil

A Justiça do Rio de Janeiro converteu em prisão preventiva a prisão em flagrante de Vinicius Batista Serra, acusado de ter espancado durante quatro horas a paisagista e empresária Elaine Perez Caparroz, no apartamento dela, na Barra da Tijuca no primeiro encontro dos dois. O caso foi registrado na 16ª Delegacia de Polícia (Barra da Tijuca) como tentativa de feminicídio.

A decisão foi do juiz Alex Quaresma Ravache, em audiência de custódia realizada hoje (18). O magistrado determinou ainda que Vinicius seja encaminhado para avaliação médica psiquiátrica.

“As fotos anexadas ao laudo prévio de lesão corporal demonstram a extrema gravidade das agressões às quais a vítima foi submetida. Os fatos do caso em exame revelam a alta periculosidade do agente e a necessidade da prisão cautelar como garantia da ordem pública”, diz a decisão. O juiz acrescenta que a prisão deve contribuir para que o custodiado não gere mais temor à vítima, que precisará comparecer em juízo para depor de forma isenta e livre de intimidações.

Na decisão, o juiz narra que vizinhos de Elaine chamaram a polícia ao ouvir os gritos de socorro da vítima. O policial militar que foi ao apartamento encontrou a vítima gravemente ferida, constatando sangue em diversos cômodos. Devido à gravidade dos ferimentos, Elaine não pôde ser ouvida pela polícia no momento do socorro.

Segundo o segurança do condomínio, o agressor chegou a se dirigir à portaria sujo de sangue, na intenção de fugir do local. Ele foi impedido de sair do prédio e a polícia foi acionada.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso