Manifestante tenta jogar ovo em Jean Wyllys durante palestra em Portugal

O ex-deputado, que deixou o Brasil em janeiro deste ano após ameaças de morte, pede que não retirem o manifestante.
27/02/2019 08h47 - Atualizado em 27/02/2019 08h51

Foto: Reprodução


O ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL) foi alvo de uma ovada durante uma conferência na Universidade de Coimbra, em Portugal, hoje. Ele não foi atingido graças à intervenção de um segurança no evento. Enquanto Wyllys falava sobre violência contra LGBTs, um manifestante chegou perto da bancada onde estavam os palestrantes e tentou atingir o exdeputado. O segurança foi mais rápido, e o ovo se quebrou na mão dele. O evento foi transmitido ao vivo pelo Facebook do coletivo Jornalistas Livres.

Nas imagens, depois da tentativa frustrada, é possível ver quando o homem é chamado de “fascista” por presentes e, logo após, várias pessoas pedem que ele deixe o local. O ex-deputado, que deixou o Brasil em janeiro deste ano após ameaças de morte, pede que não retirem o manifestante.

“Não peçam para tirar, eu não temo os covardes, nunca temi”, disse, seguido de palmas. “Eu queria dizer para esse sujeito que, no lugar de um ovo, poderia ter me dado um tiro, e é por isso que há que se preocupar, que nós estamos atentos e fortes, não temos tempo de temer a morte”, completou Wyllys, referindo-se à música Divino Maravilhoso, de Caetano Veloso e Gilberto Gil. “Esse tipo de atitude me dá felicidade, significa que a minha fala não é inócua, provoca”, afirmou. “Em vez de dar tiros ou ovos, vamos aos argumentos”, disse.

Ao chegar para a conferência, o ex-deputado foi recebido por duas manifestações simultâneas. De um lado, estudantes organizaram um protesto antifascista pedindo tolerância, liberdade, democracia e direitos humanos. De outro, dezenas de pessoas participaram de uma manifestação convocada pelo ultradireitista Partido Nacional Renovador contra a conferência do ex-deputado. No evento, Jean Wyllys falou sobre discursos de ódio e fake news e o impacto disso sobre as minorias.

Fonte: EFE

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso