Oito funcionários da Vale são presos em operação sobre barragem

Promotoria diz que presos nesta manhã são profissionais que estavam ‘diretamente envolvidos na segurança e estabilidade da barragem’.
15/02/2019 08h37 - Atualizado em 15/02/2019 13h04

Foto: Reprodução


Oito funcionários da mineradora Vale foram presos na manhã desta sexta-feira, 15, em uma operação que investiga as responsabilidades criminais sobre o rompimento da barragem da empresa em Brumadinho (MG) no último dia 25, que matou 166 pessoas e deixou outras 155 desaparecidas.

Serão apuradas suspeitas de homicídio qualificado, crimes ambientais e falsidade ideológica. Os detidos nesta quarta são dois gerentes-executivos, dois gerentes e quatro integrantes de equipes técnicas da Vale. Segundo a Promotoria, todos os presos nesta manhã “são diretamente envolvidos na segurança e estabilidade da Barragem 1”.

A operação foi realizada pela Polícia Civil e pela Polícia Militar, após pedidos do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) deferidos pela Justiça, e também inclui catorze mandados de busca e apreensão. As buscas incluem quatro funcionários da empresa alemã Tüv Süd, contratada pela mineradora da auxiliar no monitoramento da estrutura, e a própria sede da Vale no Rio de Janeiro.

Os mandados de prisão temporária terão validade de trinta dias. Antes, uma outra operação já havia detido os engenheiros da Tüv Süd André Yassuda e Makoto Namba, o geólogo da Vale César Augusto Paulino Grandchamp e os gerentes da mineradora Rodrigo Artur Gomes de Melo e Ricardo de Oliveira, mas estes, posteriormente, foram libertados por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Fonte: Veja

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso