Pedido de impeachment de Lewandowski será decidido por Davi Alcolumbre

O ministro é acusado de cometer crime de responsabilidade por ter decretado a prisão de um passageiro que disse no ano passado ter vergonha do STF.
20/02/2019 16h53 - Atualizado em 20/02/2019 16h53

Foto: Jane de Araújo/Agência Senado


Um pedido de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski foi apresentado na tarde desta quarta-feira (20) ao comando do Senado. Esse é o primeiro de uma série desses requerimentos já planejados pelos aliados do presidente Jair Bolsonaro. A iniciativa é assinada pela deputada federal, Carla Zambelli (PSL).

O novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), precisará se posicionar sobre o tema, pois é ele quem decide, como presidente do Congresso Nacional, se dá seguimento a pedidos de impeachment de ministros do Supremo e outros tribunais superiores.

No documento protocolado no Senado, a alegação é que o ministro cometeu crime de responsabilidade no episódio de 4 de dezembro do ano passado, quando o ministro decretou a prisão de um passageiro que disse ter vergonha do STF.

O advogado Cristiano Caiado de Acioli foi retirado do avião, prestou depoimento à Polícia Federal e liberado em seguida. O incidente ocorreu em um voo comercial que saiu do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com destino a Brasília.

Fonte: Congresso em Foco


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso