Prefeito de São Gabriel da Cachoeira é acusado de usar mais de R$ 1 milhão em obras de escolas que não foram concluídas

A comissão processante tem 90 dias para apurar o repasse para empresa que não concluiu obras de escolas municipais.
19/02/2019 14h52 - Atualizado em 19/02/2019 15h53

Foto: Reprodução


Jefferson Ramos – Redação AM POST

A Câmara Municipal de São Gabriel da Cachoeira (distante 858 quilômetros de Manaus) abriu comissão processante para analisar denúncia de improbidade administrativa contra o prefeito Clóvis Curubão (PT). A informação foi publicada no Diário Oficial da Associação dos Municípios do Amazonas (AAM) desta terça-feira (19).

De acordo com a denúncia, o petista pagou antecipado mais de R$ 1.417.074,89 para obras de escolas municipais que não foram concluídas pela empresa YEM- Serviços Técnicos e Construções – EIRELI/ME.

Vão durar 90 dias os trabalhos de apuração da comissão processante, que é encabeça pelos vereadores: presidente, Lindelbar Garrido Fernandes (PRB), a relatora, Otacila Lemos Barreto (DEM) e o vereador membro da comissão, José Haroldo Cavalcante de Souza (PSL).

A denúncia foi feita pelo funcionário da prefeitura de São Gabriel da Cachoeira, Nerivagno Uchoa, que não quis dar mais detalhes do caso. “O que tenho a falar já está nos autos do processo,” disse o denunciante.

A reportagem do Portal AM POST também entrou em contato com a prefeitura do município mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso