Prefeitura de Anori vai pagar mais de R$2 milhões em serviço de festas

O despacho assinado pelo prefeito Jamilson Ribeiro (PMDB), traz informações vagas sobre o serviço que será prestado como por exemplo a não especificação de características do trabalho e nem cita a duração do mesmo.
22/02/2019 08h19 - Atualizado em 23/02/2019 19h51

Foto: Reprodução


Redação AM POST- Jefferson Ramos

A prefeitura de Anori (município distante 249 km de Manaus) decidiu validar processo licitatório para contratação de serviço de organização, iluminação e sonorização para festas e eventos por R$ 2.302 milhões.

A empresa HG Service Produções de Eventos LTDA- EPP, que tem sede em Manaus foi declarada vencedora do processo licitatório na última segunda-feira (18).

De acordo com publicação do Diário Oficial da Associação de Municípios do Amazonas (DOAA) dessa quinta-feira (21), o processo licitatório transcorreu de maneira regular e que nenhum problema no resultado do certame foi registrado pela Comissão Municipal de Licitação (CML).

O despacho assinado pelo prefeito Jamilson Ribeiro (PMDB), traz informações vagas sobre o serviço que será prestado como por exemplo a não especificação de características do trabalho e nem cita a duração do mesmo.

Resposta
O prefeito de Anori, Jamilson Carvalho, publicou nota em suas redes sociais explicando que este processo, nada mais é do que um registro de preço para eventuais gastos nessa área, o que não significa que todo valor licitado será utilizado.

“Sabendo que nossa cidade se tornou, nos últimos 2 anos, um dos maiores potenciais turístico do Amazonas, graças às nossas ações, resolvemos fazer uma licitação voltada para eventos que permitisse nos preparar para possíveis captação de recursos financeiros”, disse.

O chefe do executivo municipal também explicou que estes eventuais recursos, por lei, são destinados exclusivamente para serem gastos em festas e eventos, promovendo o turismo que, em Anori, vem ganhando proporções gigantescas, inclusive no aumento estupendo do nosso comércio.

Ainda segundo Jamilson a prefeitura não está deixando de investir nos serviços básicos, como educação, saúde, infraestrutura e assistência social, pelo contrário, estamos alcançando feitos cada vez maiores.

Leia a nota na íntegra:

Venho aqui esclarecer alguns pontos:

1- este processo, nada mais é do que um registro de preço para eventuais gastos nessa área, o que não significa que todo valor licitado será utilizado, isso se chama PLANEJAMENTO DE GESTÃO.

2- sabendo que nossa cidade se tornou, nos últimos 2 anos, um dos maiores potenciais turístico do Amazonas, graças às nossas ações, resolvemos fazer uma licitação voltada para eventos que permitisse nos preparar para possíveis captação de recursos financeiros;

3- o registro de preço é uma prática comum nas prefeituras adimplentes, como Anori, que costumam receber repasses de convênios federais e estudais para custear determinado serviço. Por exemplo, caso a AmazonasTur nos conceda uma verba para a realização do carnaval, já estaremos amparados juridicamente a contratar os serviços da empresa vencedora do processo licitatório. Inclusive outros município, que desejam realizar algum evento, poderão aderir à nossa ATA de serviço;

4- Estes eventuais recursos, por lei, são destinados exclusivamente para serem gastos em festas e eventos, promovendo o turismo que, em Anori, vem ganhando proporções gigantescas, inclusive no aumento estupendo do nosso comércio.

Por último, destaco que a prefeitura não está deixando de investir nos serviços básicos, como educação, saúde, infraestrutura e assistência social, pelo contrário, estamos alcançando feitos cada vez maiores. Por exemplo, o aumento salarial recente dos servidores efetivos (há 14 anos sem aumento), os 415 mil reais do Ministério da Defesa, aprovado recentemente, para pavimentação em concreto com calçada, meio-fio e drenagem, a Escola Municipal com 12 salas que será construída na Estrada Anori-Anamã. Ainda temos a construção da UBS Fluvial que está em fase de conclusão, a construção do Laboratório, da Clínica de Fisioterapia, da UBS Júlio Teles, do CEMEI Zezeca Freitas, a reforma da Quadra e do Campo, a construção do CRAS e do INSS Digital. Enfim, estamos conseguindo resolver os problemas, de anos perdidos, com muito trabalho e planejamento.

 

Despacho

*matéria atualizada às 19h30 do dia 23 de fevereiro


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso