Raquel Dodge fala do combate a violência doméstica em conferência no Amazonas

A PGR destacou que a violência precisa ser uma das principais preocupações em todas as esferas e ambientes sociais.
22/02/2019 19h29 - Atualizado em 22/02/2019 19h29

Foto: Reprodução/A Critica


Redação AM POST

Em Manaus, a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, participou da abertura da Conferência Regional de Promotoras e Procuradoras de Justiça, realizada no Centro de Convenções Vasco Vasques, zona centro-sul da capital. O evento é realizado pelo Conselho Nacional do Ministério Público, em parceria com a Delegação da União Europeia no Brasil e com as Procuradorias-Gerais de Justiça dos estados da região Norte.

Segundo a PGR a violência doméstica é um mal que precisa ser vencido. “Nós trabalhamos hoje, muito firmemente, nesse combate à violência doméstica. Nós precisamos vencer esse mal que assola a nossa região. Acho que precisamos enfrentar estruturando melhor nossas promotorias, capacitando os operadores do direito, dando estrutura para que eles possam trabalhar com uma certa folga, pra que as respostas venham. Que a gente, com a parceria do estado, desenvolva políticas públicas no sentido de dar uma resposta necessária para esse mal da violência doméstica”, enfatizou a procuradora-geral.

A procuradora-geral da República Raquel Dodge, também destacou que a violência precisa ser uma das principais preocupações em todas as esferas e ambientes sociais.

“No Brasil, como no mundo, a violência ainda segue sendo praticada com as mulheres. E isso acontece apenas porque são mulheres. Por que são mulheres, apanham. Porque são mulheres, são agredidas. É preciso levantar a voz e dizer que todos têm a mesma dignidade, todos merecem respeito”, afirmou Raquel Dodge.

A Conferência continua neste sábado. Seis oficinas, divididas por eixos temáticos, serão realizadas. O evento conta, ainda, com a participação de promotoras e procuradoras de outros estados da região Norte.

O evento discute como as instituições devem priorizar o respeito à igualdade de gênero e fazer com que o espaço das mulheres seja respeitado, além do combate à violência, como explicou a procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amazonas, Leda Albuquerque.

“Nós trabalhamos hoje, muito firmemente, nesse combate à violência doméstica. Nós precisamos vencer esse mal que assola a nossa região. Acho que precisamos enfrentar estruturando melhor nossas promotorias, capacitando os operadores do direito, dando estrutura para que eles possam trabalhar com uma certa folga, pra que as respostas venham. Que a gente, com a parceria do estado, desenvolva políticas públicas no sentido de dar uma resposta necessária para esse mal da violência doméstica”, enfatizou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso