Secretário de Saúde reúne empresas médicas para falar sobre como FTI será utilizado e reafirmar compromisso de pagamento regular neste ano

A proposta do Governo contou com o apoio dos prefeitos do interior, representados pela Associação Amazonense de Municípios (AAM).
28/02/2019 09h28 - Atualizado em 28/02/2019 17h25

Foto: Divulgação


Da Redação

O vice-governador e secretário de Saúde, Carlos Almeida, reúne nesta quinta-feira (28/02), às 14h, na Susam, as 14 cooperativas médicas que atuam nas unidades de Saúde do Estado. No encontro, Carlos Almeida reafirmará o compromisso do governador Wilson Lima, de manter os pagamentos mensais, sem acúmulos de vencimentos, determinação que agora ganhou força com a aprovação do uso de parte do Fundo de Interiorização do Desenvolvimento (FTI) na Saúde.

Em sessão plenária nessa quarta-feira, a Assembleia aprovou, com o voto de 19 dos 24 deputados estaduais, o uso de 40% do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI) nos pagamentos da Saúde – três deputados estavam cumprindo agenda externa e um, Péricles, está em observação médica. A proposta do Governo contou com o apoio dos prefeitos do interior, representados pela Associação Amazonense de Municípios (AAM). Do total do Fundo que será remanejado, os municípios terão 20% para aplicar em investimentos e custeio das próprias redes municipais de Saúde.

Em coletiva de imprensa logo após a aprovação da matéria na ALE, o governador Wilson Lima atribuiu a vitória na Casa legislativa ao entendimento de que os problemas da Saúde afetam a todos e que cada um deve fazer a sua parte. Desde quando assumiu o comando do Estado, vem priorizando a busca de soluções para problemas crônicos da área, com foco emergencial no reabastecimento da Central de Medicamentos e na regularização dos pagamentos, dos profissionais da Saúde e fornecedores.

O presidente da Associação dos Municípios, prefeito de Autazes, Andreson Cavalcante, destacou, na coletiva de imprensa na sede do Governo, que essa foi a primeira vez que os municípios foram ouvidos sobre a aplicação do FTI. ‘’Sabemos do caos na Saúde, no empenho, em todo trabalho que o Governo vem desenvolvendo para resolver essa situação. E em entendimento, pudemos firmar esse acordo, que atende a Saúde em todo o Estado, com a garantia de aplicação de recursos no interior’’, destacou o presidente da AAM.

Com informações da Assessoria 

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso