TRE quebra sigilos do deputado Saullo Vianna para apurar movimentação bancária suspeita

Desembargador do TRE quebrou sigilo fiscal e bancário do deputado Saullo Vianna para investigar pagamento da Sejel para uma empresa ligada ao parlamentar.
15/02/2019 11h12 - Atualizado em 15/02/2019 19h13

Foto: Reprodução


Redação AM POST

O desembargador Aristóteles Thury (TRE-AM) quebrou o sigilo bancário e fiscal do deputado estadual Saullo Vianna (PPS). O magistrado levou em conta movimentações bancárias consideradas suspeitas para pedir a quebra do sigilo. A decisão atinge ainda parentes e empresas ligadas ao parlamentar. A informação foi revelada pela jornalista Rosiene Carvalho nesta quarta-feira (13).

Thury escreve no despacho que os pagamentos foram feitos pela Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), no final de setembro de 2018, logo no início das eleições.

A sentença rebate o argumento de Saullo de que estava afastado do comando da empresa que obteve os valores do governo Amazonino Mendes (PDT), por possíveis serviços prestados.
Bens bloqueados

A decisão da juiza eleitoral do TRE do Amazonas, Kathleen Gome, publicada no diário eletrônico do tribunal, nesta quinta-feira (14), nega o pedido de defesa do deputado para reassumir os bens.

O julgamento da magistrada é que a ação ainda está em curso e o Ministério Público Eleitoral entrou com recurso contra. Desta maneira, para a juiza, a liberação dos bens está fora de cogitação.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso