Apoiadores de Bolsonaro inauguram em Manaus outdoor sobre pacote anticrime de Sérgio Moro

Este já é o 10º outdoor feito em Manaus pelo ‘Grupo Amigos do Whatsapp’.
17/03/2019 14h31 - Atualizado em 19/03/2019 16h57

Foto: Divulgação


Redação AM POST

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em parceria com o Movimento Advogados Independentes do Amazonas e Direita AM inauguraram um outdoor em apoio ao pacote anticrime do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, nesta segunda-feira (18) na avenida Maneca Marques, próximo ao Mercadinho do Japonês, bairro Parque 10, Zona Centro-Sul de Manaus.

Apresentado no dia 4 de fevereiro pelo ministro o Projeto de Lei Anticrime promove alterações em 14 leis, que vão desde o Código Penal (CP) e o Código Processual Penal (CPP) até legislações pouco conhecidas, como a 12.037/2009 (que trata da identificação de criminosos pelo Estado) e a 13.608/2018 (que regula o recebimento de denúncias e o oferecimento de recompensas).

As mudanças, segundo Moro, foram organizadas em 19 objetivos, que visam atacar três questões centrais: a corrupção, o crime organizado e os crimes violentos. Para o ex-juiz federal, os três problemas estão interligados.

Grupo
Denominado de ‘Grupo Amigos do Whatsapp’, os apoiadores do político fazem esse tipo de ação desde o início do ano passado, antes de sua eleição, e já estão no 10º outdoor feito em Manaus.

De acordo com uma das representantes do grupo, Monique Benetton, o pacote anticrime é um assunto muito importante para o Brasil atualmente devido toda falta segurança que a população vive e a ideia de fazer o outdoor sobre o projeto veio exatamente disso.

“A gente decidiu fazer hoje a questão do pacote anticrime porque a segurança do país inteiro está afetada. Ninguém sai mais de casa a noite a pé e anda com tranquilidade ou pega um ônibus com tranquilidade, então hoje o brasileiro tem um sentimento muito de impunidade e insegurança”, explicou.

Ela também disse que o grupo participou ontem (17) do protesto ocorrido na avenida Coronel Teixeira, no bairro Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus, contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que prevê que casos de corrupção e lavagem de dinheiro, quando investigados junto à caixa dois, sejam julgados pela Justiça Eleitoral o que pode prejudicar a operação Lava-Jato.

“Nós participamos ontem na Ponta Negra do evento de apoio a Lava Jato e hoje é uma continuação do apoio que estamos dando como cidadãos do bem acreditando que o pacote anticrime vai trazer um oxigênio para a Lava-Jato”, afirmou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso