Após massacre em Suzano, Seduc e SSP buscam estratégias de prevenção à violência nas escolas do Amazonas

Na reunião, ficou alinhado que as informações de casos que representem perigos serão repassadas para a inteligência da SSP-AM.
16/03/2019 16h54 - Atualizado em 16/03/2019 16h54
Foto: Divulgação

Redação AM POST

O reforço nas medidas de prevenção à violência e segurança na escola foi discutido na manhã deste sábado (16/03) entre o secretário de Estado de Educação, Luiz Castro, representantes da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e coordenadores distritais da Seduc-AM. O objetivo é traçar estratégias que englobem tanto as forças de segurança nas áreas de unidades de ensino e o trabalho pedagógico de assistentes sociais e psicólogas da rede estadual.

Na segurança, Castro ressaltou a importância de reforçar os mecanismos já existentes no âmbito da Seduc-AM como monitoramento em tempo real de câmeras de segurança e controle de acesso às escolas. “Hoje, nosso foco é no reforço do que já temos para que possamos avaliar o que podemos vir a ter. E isso precisa ser feito em conjunto para que nossas informações cheguem nas forças de segurança e assim. Assim, vamos conseguir identificar onde há o perigo”, destacou.

Para a prevenção, o reforço será no trabalho de monitoramento das psicólogas e pedagogas que atuam nas Coordenadorias Distritais da Seduc-AM. Na reunião, ficou alinhado que as informações de casos que representem perigos serão repassadas para a inteligência da SSP-AM.

O secretário executivo da SSP-AM, coronel Anézio Paiva destacou as ferramentas de inteligência que passam desde o acompanhamento de redes sociais quanto ao monitoramento de câmeras próximas as escolas para monitorar possíveis ameaças. “Hoje conseguimos linkar câmeras particulares com o sistema do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) para, por exemplo, monitorarmos o acesso às escolas. Além disso, podemos adequar o aplicativo Aviso Polícia – que é um botão de pânico – a realidade escolar e divulgar o 181, disque-denúncia da Segurança Pública, para os estudantes e gestores. Vamos interagir para criarmos soluções para uma escola segura e cidadã”, lembrou o secretário

Presidente da Comissão de Educação da Aleam, a deputada estadual Therezinha Ruiz (PSDB), se colocou à disposição para colaborar no quesito legislativo, se necessário. Além disso, segundo a deputada, há necessidade de uma campanha informativa sobre o combate ao bullying e demais tipos de violência no ambiente escolar.

Segurança
O comandante da Polícia Militar (PM), coronel Norte Filho, destacou que durante os próximos dias o programa Ronda Escolar será reforçado. “Estamos em um momento delicado que necessita de cuidado e reforço de algumas ações. E é isso que vamos fazer e estamos de acordo com a Seduc-AM”, afirmou.

Integração
Além das coordenadorias, o secretário de educação convocou os representantes das empresas que prestam serviços de monitoramento em câmeras e agentes de portaria para que as prestadoras dos serviços cumpram as medidas determinadas.

*Com informações da Assessoria de Imprensa


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso