Com líderes sindicais, Guaidó prometeu anistia e melhoria salarial

O presidente interino já havia mencionado também o perdão para os funcionários públicos e militares.
05/03/2019 14h11 - Atualizado em 5/03/2019 14h11
Foto: Carlos Jasso/Reuters

Agência Brasil

O autodeclarado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, reuniu-se nesta terça-feira (5) na Assembleia Nacional, o Parlamento do país, com líderes sindicais. No encontro, ele prometeu adotar uma Lei de Anistia, um esforço coletivo do governo interino para trabalhar por contratos coletivos, melhores salários, sindicatos livres e autônomos.

“Todos sabem da censura e do medo por que têm passado. Vamos convocar reuniões com cada central, cada sindicato, cada ministério e cada agremiação”, afirmou Guaidó.

O presidente interino já havia mencionado também o perdão para os funcionários públicos e militares. “Hoje, nossos empregados públicos estão sequestrados pela ditadura”, disse. “Aqui os trabalhadores não querem nada de presente, querem ter um salário digno.”

Guaidó compareceu ao Parlamento, pela primeira vez depois que retornou de uma viagem a cinco países da América do Sul – Colômbia, Brasil, Paraguai, Argentina e Equador. Ontem (4), ele participou de manifestações contra o governo de Nicolás Maduro.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso