Grupo é preso por furto de 350 celulares em fábrica do Distrito Industrial de Manaus

Os aparelhos estavam sendo vendidos pelos infratores por valores que variam entre R$ 650 a R$ 900.
12/03/2019 20h02 - Atualizado em 13/03/2019 13h05
Foto: Divulgação

Redação AM POST

Quatro homens foram presos após investigação do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) pelo furto de aproximadamente 350 aparelhos celulares de uma fábrica localizada na primeira etapa do bairro Distrito Industrial, zona sul da capital, causando prejuízo estimado em R$ 360 mil.

O motorista de aplicativo de transporte privado urbano Fabio Freire Sousa Santos, 35; o segurança da fábrica John Wellington Pinheiro Jacome, 21; Marinho Moreira Rodrigues, 36, e o líder de produção Tiago da Silva Costa, 37, foram presos ao longo de segunda-feira (11/03), após um dos representantes da empresa formalizar Boletim de Ocorrência (BO) no dia 4 de março deste ano, na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd).

“Ao longo das investigações identificamos que o esquema criminoso vinha ocorrendo desde janeiro deste ano. O líder de produção e o segurança da fábrica passavam informações dos produtos aos comparsas. Marinho era o intermediador do grupo e repassava os aparelhos para Fabio, que entregava aos clientes, após os celulares serem anunciados em um site de compra e venda, a preços bem inferiores aos praticados no mercado”, declarou o delegado Sinval Barroso, diretor do DRCO.

Conforme Sinval, os aparelhos celulares da marca Motorola, oriundos do esquema criminoso, estavam sendo vendidos pelos infratores por valores que variam entre R$ 650 a R$ 900. O diretor do DRCO faz um alerta às pessoas para que desconfiem de produtos com valores baixos, que estejam sendo anunciados nesses sites.

“As pessoas devem desconfiar quando um produto recém lançado no mercado estiver muito abaixo do preço, vier sem identificação de fábrica, a caixa ou acessórios. Faço um convite para esses cidadãos que compraram esses aparelhos, oriundos do furto, para que se apresentem na delegacia e devolvam a mercadoria, para que sejam tratadas como testemunhas. Caso não compareçam, iniciaremos as diligências para reconhecimento desses indivíduos”, advertiu.

No momento da coletiva de imprensa, o delegado informou que as prisões dos infratores ocorreram ao longo de segunda-feira (11/03). Fábio foi preso em via pública, nas proximidades da Arena da Amazônia, portando aparelhos celulares e outros objetos furtados da empresa. Em seguida, ele indicou a localização dos comparsas. Tiago e John, que eram funcionários da empresa, foram presos no local de trabalho. Marinho foi encontrado em uma outra fábrica, onde trabalhava, na primeira etapa do bairro Distrito Industrial.

Flagrante
Fabio, John, Marinho e Tiago foram autuados em flagrante por furto qualificado, receptação qualificada e organização criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na base do DRCO, eles serão levados para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso