Maia recebe Gilmar e cancela agenda após prisão de seu sogro Moreira Franco

O encontro não estava na agenda oficial e Gilmar Mendes foi visto deixando a residência oficial.
21/03/2019 20h20 - Atualizado em 21/03/2019 20h20

O Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, cancelou sua agenda de compromissos em Brasília após a prisão do ex-ministro Moreira Franco em Operação da Lava Jato, que é pai de sua esposa Clara. A informação foi confirmada por Lauro Jardim, do jornal O Globo.

De acordo com a a Coluna do Fraga do site R7, após prisão do sogro, Maia recebeu na residência oficial o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes. O encontro não estava na agenda oficial e Mendes foi visto pela reportagem deixando a casa perto do meio dia e meia.

Maia também se reuniu nesta quinta com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Um grupo de cerca de 20 deputados, entre eles líderes partidários, já estava na residência oficial para conversas com Maia. De acordo com alguns deles, partiu de dois parlamentares a iniciativa de adiar os encontros para não haver constrangimentos.

Antes das prisões de Moreira e do ex-presidente Michel Temer, Maia foi à residência oficial do Senado para um café da manhã do DEM com empresários e políticos chineses. Depois, o deputado recebeu o embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini.

Na agenda oficial divulgada pela assessoria de imprensa da Câmara, estava prevista a ida de Maia a uma sessão solene em homenagem ao Dia Nacional da Advocacia Pública, no plenário da Casa, e a participação dele na sessão ordinária de votações. Esse tipo de agenda, no entanto, normalmente não é cumprida pelo presidente.

Além destes dois compromissos, a agenda previa ainda um encontro com o diretor de cooperação internacional da Fundação Konrad Adenauer, doutor Gerhard Wahlers, e outro com o deputado Sílvio Costa Filho (PRB-PE) e com o presidente da Confederação Nacional de Municípios, Glademir Aroldi.

Além de Temer e Moreira, o ex-ministro da Casa Civil Eliseu Padilha também é alvo da operação deflagrada hoje. O ex-ministro se encontra em Porto Alegre.

​Tanto Temer quanto Moreira Franco são acusados pelo Ministério Público Federal (MPF) de cometer crimes de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro.

Fonte: R7


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Contato Termos de uso