Sexo, drogas e estupro em novela faz Rede Globo ser notificada pelo Ministério da Justiça

O folhetim foi reclassificado como não apropriada para menores de 14 anos.
26/03/2019 21h40 - Atualizado em 26/03/2019 21h40
Foto: Reprodução

Redação AM POST

A novela O Sétimo Guardião da Rede Globo foi reclassificada como não apropriada para menores de 14 anos pelo Ministério da Justiça por conter cenas de sexo, prostituição, erotização, estupro e consumo de drogas ilícitas, além de preconceito.

A emissora já havia sido notificada sobre a alteração no dia 8 de fevereiro mas não fez as mudanças pedidas pelo governo para manter a novela como imprópria para menores de 12 anos e agora tem o prazo de cinco dias para fazer os ajustes no folhetim. Despacho foi publicado nesta segunda-feira (25) no Diário Oficial da União.

O Sétimo Guardião está prevista para ficar no ar até 17 de maio e já enfrentou muitos problemas e não decolou na audiência.

Leia o despacho na íntegra:


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso