Delegado do AM ofende Guardas Municipais durante aula em cursinho e presidente do CNGM manifesta repúdio

Em sua defesa o professor e delegado disse que o vídeo repercutido nas redes sociais trata-se de uma brincadeira que ele fez com seus alunos.
22/04/2019 20h28 - Atualizado em 23/04/2019 13h22
Foto: Reprodução

Redação AM POST

O delegado da Polícia Civil do Amazonas, Fábio Silva, 39, que também é professor de um cursinho preparatório para concurso públicos está no centro de mais um assunto polêmico nas redes sociais após repercussão de um vídeo em que ele durante uma aula desdenha dos grudas municipais e compara-os a “merda”.

“Guarda Municipal e merda é a mesma coisa”, disse ele no vídeo.

O presidente do Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM), Carlos Alexandre Braga, classificou o termo usado pelo professor para dar uma explicação jurídica como “ridículo, absurdo e descabido” e disse que o curso em que o delegado ministra aula deve ser péssimo por manter um docente desse nível na instituição.

“Inicialmente eu vejo que esse cursinho deve ser péssimo, porque manter um professor desse nível que desrespeita uma instituição que consta na Constituição Federal e que atua na segurança pública do Brasil que são os guardas municipais dessa forma é meramente absurdo”

Carlos Braga também exige que o professor se retrate publicamente e pede que todas as entidade e guardas tomem medidas cabíveis contra ele. O presidente do Conselho dos Guardas também disse que vai enviar ofício ao curso preparatório para que se retrate por meio de sua diretoria.

“Eu gostaria de perguntar a esse professor que se os seus alunos colocassem a reposta que você os ensinou em uma prova de concurso público o que será que vai acontecer com eles?”, questionou.

Retratação
Fábio Silva disse em sua defesa que o vídeo trata-se de uma brincadeira com seus alunos que estavam na sala, inclusive alguns desempenham a função de guarda municipal. Ele também afirma que pegaram um trecho de sua aula para tentar prejudicá-lo nas redes sociais.

“Gostaria de ressaltar que é uma aula antiga, uma brincadeira. Peço desculpas aos guardas municipais que se sentiram inclusive ofendidos mas eu tenho um jeito de dar aula, um forma de brincar com meus alunos, principalmente os que eu já conheço há muito tempo”, disse ele.

“Eu peço desculpas a quem não acabou entendendo esse tipo de brincadeira e que vocês procurem pelo menos perdoar que é uma das virtudes do ser humano de bom coração. Eu estou reconhecendo um erro aqui e gostaria de pedir perdão de todos os guardas municipais do Brasil”, completou

Caso Blogueira
O delegado também está envolvido em outra polêmica após repercussão de outro vídeo, publicado nas redes sociais, em ele em um live faz comentários pessoais a uma blogueira de 17 anos, apreendida após envolvimento em esquema de venda de celulares roubados.

Ele será investigado pela Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública do Amazonas pelas imagens em que chama adolescente de “cunhantãzinha”, “uma caboquinha feinha” e “muito photoshop”. As expressões usadas pelo delegado foram consideradas preconceituosas por muitos internautas.

“Ela é muito photoshop, uma cunhantãzinha, uma caboquinha muita da sua feinha, o cabelo é tipo uma peruca, completamente diferente das redes sociais”, disse o Fábio Silva.

Veja vídeo:


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso