Ministro anuncia reabertura de portos do Amazonas após ida de comitiva de deputados à Brasília

No último fim de semana, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou que 11 portos do interior do Amazonas serão reabertos.
16/04/2019 17h44 - Atualizado em 17/04/2019 13h25
Foto: Divulgação

Redação AM POST

No último fim de semana, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou que 11 portos do interior do Amazonas serão reabertos. O anúncio foi feito quatro dias após a ida de uma comitiva de deputados estaduais, liderada pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PSD) à Brasília.

Josué Neto e os deputados Sinésio Campos (PT) e Roberto Cidade (PV) se reuniram com o ministro no dia 9 de abril e solicitaram a reestruturação dos portos, bem como providências para as estradas do Estado. Na ocasião, o deputado lembrou que o Amazonas tem particularidades únicas, como períodos de cheia e seca intensa dos rios, fortes correntezas, com galhadas que já afundaram várias estruturas portuárias no interior. Por esse motivo, defendeu que as estruturas portuárias precisam ser adaptadas a realidade amazônica.

“Nós sabemos a importância que tem os portos para os nossos irmãos do interior, não apenas pela questão do deslocamento, mas para a economia dos municípios, escoação da produção e melhoria da qualidade de vida de todos eles. Ficamos satisfeitos com o anúncio de reabertura dos nossos terminais hidroviários e continuaremos buscando o melhor para o nosso povo”, disse Josué.

Entenda
Tarcísio fez a afirmação após ter anunciado no mês passado, o desmonte da estrutura portuária do Amazonas, com demissões, suspensão de pagamentos de manutenção dos terminais hidroviários do interior. Após o anúncio anterior, o ministro enfrentou críticas da bancada do Amazonas e deputados estaduais.

De acordo com o ministro 11 instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte (IP4) serão reabertas nos próximos meses. O início das operações em Beruri, Canutama, Itamarati, Guajará e Santa Isabel do Rio Negro devem ocorrer em três meses e as de Itacoatiara, Coari, Borba, Iranduba, Eirunepé e Novo Aripuanã serão reabertas em até seis meses. Já Barcelos e Lábrea estão em fase de licitação. O ministro afirmou que o Ministério da Infraestrutura está equilibrando o orçamento de manutenção e operação para fazer com que esses terminais “que são importantes e de relevância social para o interior do Amazonas” voltem a funcionar.

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o Amazonas possui 67 instalações portuárias de pequeno porte, das quais 40 estão concluídas, oito ainda estão em obras e 19 portos previstos.

*Com informações da Assessoria de Imprensa


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso