No 1º dia no Twitter, Moro ganha 30 mil seguidores por hora e vira meme

A recepção a Moro no Twitter não se deu apenas em tom de piada. Apoiadores do ministro e do governo de JairBolsonaro (PSL) colocaram a hashtag #SejaBemVindoSergioMoro entre os assuntos mais comentados da rede no Brasil.
05/04/2019 10h03 - Atualizado em 5/04/2019 10h03
Foto: Reprodução

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, entrou hoje no Twitter e, até as 19h, havia conquistado 251.191 seguidores em cerca de oito horas — mais de 30 mil por hora, em média. Ele também virou meme depois de publicar uma foto para provar que a conta é sua.

“Provando que esse twitter é meu mesmo (o que é um pouco inusitado)”, diz o post do ministro, que aparece na foto
segurando um calendário da Caixa aberto no mês de abril.

A frase virou um bordão instantâneo, e usuários postaram várias sátiras à foto de Moro com o calendário.
A recepção a Moro no Twitter não se deu apenas em tom de piada. Apoiadores do ministro e do governo de Jair
Bolsonaro (PSL) colocaram a hashtag #SejaBemVindoSergioMoro entre os assuntos mais comentados da rede no Brasil.

Em outro post, o ministro disse ter aderido ao Twitter por ser “um instrumento poderoso de comunicação”. Segundo ele, “a ideia é divulgar os projetos e as propostas do Ministério da Justiça e Segurança Pública.” Até o momento, Moro segue apenas cinco outros usuários: Bolsonaro, o Ministério da Justiça e Segurança Pública, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e o Ministério Público Federal.

Este é o primeiro perfil oficial de Moro em uma rede social. A mulher de Moro, a advogada Rosângela Wolff Moro, manteve entre 2016 e 2017 uma página no Facebook chamada “Eu MORO com ele” — segundo ela, para agradecer o apoio dado ao marido por sua atuação na Operação Lava Jato. Ela encerrou as atividades da página pedindo “voto consciente”.

Em 2018, no dia do segundo turno das eleições, Rosângela comemorou a vitória de Jair Bolsonaro com um vídeo no
Instagram. Dias depois, Moro foi confirmado como ministro da Justiça do novo governo. “Comunicação direta” e polêmicas O Twitter é uma das principais plataformas de comunicação usadas por Bolsonaro, que não abre mão de cultivar a militância construída nos últimos anos nas redes sociais, nem da comunicação direta com o eleitorado.

No período de transição de governos, o presidente usou o Twitter para anunciar os nomes de seus ministros. No governo, Bolsonaro tem usado a rede não só para divulgar ações de seu governo e defender propostas de seu mandato, mas para atacar adversários e a imprensa.

O Twitter também serviu de palco para polêmicas envolvendo o governo. No Carnaval, o presidente postou um vídeo de um homem urinando em outro e associou o ocorrido aos festejos. Depois, perguntou: “O que é golden shower?”. Os posts foram apagados dias depois.

Em fevereiro, Bolsonaro compartilhou um tweet do vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC), seu filho, desmentindo que o então ministro Gustavo Bebianno havia conversado com o presidente após a denúncia da “Folha de S. Paulo” de que o PSL usou candidatos laranjas na eleição do ano passado. Bebianno deixou o governo dias depois e afirmou ter sido demitido por Carlos Bolsonaro.

Fonte: UOL Notícias 

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso