Wilson Lima diz que não pode conceder reajuste aos professores acima de 3,93% devido LRF

A categoria pede 15% de reajuste salarial na data-base de 2019.
15/04/2019 14h44 - Atualizado em 16/04/2019 12h16

Redação AM POST

Após o inicio da greve dos professores da rede estadual de ensino nesta segunda-feira (15), o governador Wilson Lima (PSC) manteve seu posicionamento e disse que não pode dar reajuste salarial para a categoria superior a 3,93% devido impedimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) demanda 15% de reajuste salarial na data-base de 2019.

“A Lei de Responsabilidade Fiscal não me permite fazer nada além disso. Então, o que a gente está fazendo aqui é agindo com muita responsabilidade, mas conversando com a categoria”, explicou o governador.

Os professores se reuniram debaixo de chuva na manhã de hoje (15), para realizar protesto no Centro de Manaus contra o governo. O protesto foi mantido mesmo depois da decisão de Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) de suspender a greve da categoria.

O movimento se dividiu em duas frentes. O Sinteam e a Asprom Sindical, que é o Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus. Ambos pedem os mesmos 15% de reajuste.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Contato Termos de uso