Cresce nos últimos anos o número de pessoas trabalhando na informalidade no Brasil

A análise detalhada dos dados do emprego deixa evidente o movimento do brasileiro de busca por trabalhos informais.
30/05/2019 12h19 - Atualizado em 30/05/2019 12h19

Com o quadro de incerteza e as empresas em compasso de espera, falta emprego com carteira assinada para os brasileiros, e a porta de entrada do mercado de trabalho tem sido a informalidade. Os últimos dados de emprego no Brasil deixam evidente do emprego: são 13,4 milhões de desocupados e 23,8 milhões de subocupados.

A informalidade traz várias consequências ruins para o país porque a renda do trabalhador se torna bastante inconstante, prejudicando o desempenho da economia.

“O quadro atual do mercado de trabalho é um reflexo da fraca evolução da atividade econômica”, afirma o economista da consultoria LCA Cosmo Donato.

A análise detalhada dos dados do emprego deixa evidente o movimento do brasileiro de busca por trabalhos informais.

No trimestre encerrado em março, a população ocupada era 1,76% maior do que a observada no mesmo período de 2018. Mas a fatia dos brasileiros que estava no setor privado com carteira assinada aumentou apenas 0,09% no período, aponta um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV).

“Embora a gente até espere uma redução na taxa de desemprego neste ano, o cenário do mercado de trabalho continua bastante enfraquecido”, diz o economista do Ibre/FGV Daniel Duque.

Fonte: G1


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Contato Termos de uso