“Não estabeleci nenhuma condição para assumir ministério”, diz Moro

Moro participou nesta manhã de um congresso promovido pela Esmafe-PR (Escola de Magistratura Federal do Paraná) e pela Ajufe (Associação dos Juízes Federais).
13/05/2019 10h14 - Atualizado em 13/05/2019 10h14

Foto: Reprodução


O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou hoje que não estabeleceu nenhuma condição para
aceitar o convite do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para assumir um cargo em seu governo. Sem citar sua possível
indicação para uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal), Moro disse que sua adesão ao governo ocorreu por
conta de “uma convergência de pautas”.

“Não estabeleci nenhuma condição aceitar o convite”, disse Moro em palestra em Curitiba. “Quero trabalhar contra a
corrupção, crime organizado e crime violento. Houve uma convergência de pautas [com o presidente].”

As declarações foram dadas um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro ter afirmado que o ex-juiz federal será indicado para ocupar uma vaga no STF assim que uma posição for aberta. A expectativa é que essa vaga surja com no ano que vem, quando o decano da Corte, ministro Celso de Mello, deve se aposentar.

Bolsonaro falou sobre a indicação de Moro ao STF em entrevista à rádio Bandeirantes. “A primeira vaga que tiver, eu tenho esse compromisso com o Moro [de indicá-lo]”, disse Bolsonaro. “Fiz um compromisso com ele porque ele abriu mão de 22 anos de magistratura.

Moro participou nesta manhã de um congresso promovido pela Esmafe-PR (Escola de Magistratura Federal do Paraná) e pela Ajufe (Associação dos Juízes Federais).

No evento, Moro foi bastante aplaudido ao iniciar seu discurso. Em sua palestra, ele também defendeu a permanência do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) sob seu comando, no Ministério da Justiça.

Segundo ele, em 20 anos de existência, o Coaf teve sua importância negligenciado no Ministério da Fazenda, hoje Ministério da Economia. Moro disse que, desde que o Coaf foi transferido ao Ministério da Justiça, o número de servidores já aumentou de 37 para 55. A expectativa é que chegue a 65.

Fonte: UOL Notícias 

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso