Corregedoria da SSP inicia audiências por videoconferência no AM

As audiências por videoconferência são parte das medidas para melhorar o trabalho e dar maior rapidez às ações da Corregedoria, implementadas pelo Corregedor-Geral, coronel Hildeberto de Barros Santos.
11/06/2019 10h36 - Atualizado em 11/06/2019 10h36

Foto: Divulgação


Redação AM POST

A Corregedoria-Geral da Secretaria de Segurança Pública começou, na semana passada, as audiências e acareações com testemunhas do interior do estado por meio de videoconferência. O projeto visa à otimização da instrução nos procedimentos administrativos e processuais, que ganharão mais celeridade, além de gerar uma economia de recursos significativa para os cofres públicos.

As audiências por videoconferência são parte das medidas para melhorar o trabalho e dar maior rapidez às ações da Corregedoria, implementadas pelo Corregedor-Geral, coronel Hildeberto de Barros Santos. A videoconferência está acontecendo em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM), por meio do Centro de Mídias.

De acordo com o delegado e coordenador de legislação e pareceres da Corregedoria, Rooney Ribeiro, as audiências realizadas por videoconferência trarão mais modernização ao setor.

“A ideia da videoconferência surgiu a partir de um pensamento e determinação para redução de custos, tendo em vista que, para a realização de audiências no interior, o estado precisava pagar deslocamento e estadia de servidores, pois uma comissão com quatro pessoas precisava ir para municípios muitas vezes bem distantes da capital, gerando um custo elevado para ouvir, muitas vezes, uma ou duas testemunhas”, relatou.

A audiência por meio de videoconferência vai fornecer a possibilidade de a corregedoria ouvir testemunhas que estão em municípios diferentes. “A Corregedoria trabalha com processo administrativo, casos de sindicância, conselho de justificação, conselho de disciplina. As penas vão de advertências até uma demissão. É preciso ouvir testemunhas, declarantes e acusado que estão soltos. Tudo será feito com discrição. Nós temos um advogado que vai atuar como defensor durante as audiências e acareações”, informou Rooney Ribeiro.

Conforme a portaria que regulamenta a realização por videoconferência, as audiências serão feitas com partes do processo residentes do interior do estado e devem durar duas horas, podendo ser realizadas duas audiências de até dois processos em um mesmo dia.

Segundo o professor Haroldo Maia, que é gerente de operações e suporte da Seduc-AM, o Centro de Mídias já faz parceria com outras secretarias do estado, ajudando na divulgação de minicurso e palestras. “Não só a questão de diminuição dos gastos públicos, mas também a rapidez e poder atender às diversas demandas das videoconferências em um curto espaço de tempo”.

* Com informações da Assessoria de Imprensa


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso