Fies abre inscrições nesta terça-feira(25); veja como garantir o financiamento

Os interessados terão até o dia 1º de julho para garantir a inscrição.
25/06/2019 13h43 - Atualizado em 25/06/2019 16h54
Divulgação: Fies

O Fies, programa do ministério da Educação de financiamento estudantil para cursos de graduação em faculdades, institutos e universidades privadas, abriu inscrição nesta terça-feira (25). Os interessados terão até o dia 1º de julho para garantir a inscrição. Ela será feita exclusivamente no site do programa federal.

O fundo possui duas modalidades de financiamento, que variam conforme a renda familiar do estudante. A cobertura começa com 50% de subsídio e atinge até 99% do valor do curso pretendido.

Na primeira modalidade poderão se inscrever os estudantes com renda per capita de até três salários-mínimos, o equivalente a R$ 2.994. A segunda modalidade contempla os estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários-mínimos (R$ 4.990).

Além do critério de renda, os tomadores do financiamento terão que ter nota mínima de 450 pontos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e não ter zerado a prova de redação. Quem tiver a maior nota média do Enem, segundo o Mec, tem mais chance de obter o crédito. Os selecionados farão o contrato de financiamento entre os dias 10 e 12 de julho. Uma lista de espera será formada entre os dias 15 de junho e 23 de agosto.

O Fies enfrentou neste primeiro semestre a pior taxa de ocupação desde 2016, quando o programa passou a registrar um número definido de vagas disponíveis ao crédito. Das 100 mil vagas ofertadas, apenas 38,7% foram preenchidas, de acordo com o FNDE (órgão do MEC responsável pela gestão do financiamento federal).

PROBLEMAS
Em março, muitos estudantes tiveram dificuldades para formalizar novos contratos do Fies. O MEC precisou estender o prazo de finalização da tomada de crédito por várias vezes depois de verificar que erros num sistema estavam barrando as novas contratações.

A chamada única do Fies para o primeiro semestre deste ano saiu em 25 de fevereiro. Os estudantes tiveram entre 26 de fevereiro e 7 de março para complementar a inscrição com documentos que atestam que eles preenchem os requisitos do programa federal. Foi nessa etapa que os alunos tiveram problemas. Alunos disseram que chegaram a fazer périplos diários por quase um mês em agências bancárias e instituições de ensino na tentativa de resolver a questão.

O problema ocorreu principalmente na obtenção do Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) ou de Regularidade de Matrícula (DRM), necessários para a contratação ou continuidade do financiamento. Por falha na transmissão de dados do governo federal, as instituições de ensino não estavam conseguindo emitir o documento.

“Sempre aparece que o sistema do Fies está fora do ar ou que o documento está sem data ou chave de segurança”, disse Sandy da Silva, 21 anos, de Cabedelo (PB).

Por meio de nota, o FNDE disse na ocasião que as falhas ou problemas em seus sistemas podem levar o MEC a prorrogar o prazo de conclusão da inscrição para até 30 de junho.

Fonte: Folhapress


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

booked.net

Economia

Contato Termos de uso