Gilmar Mendes chama Dallagnol de ‘bobinho’ e Moro de ‘chefe da Lava Jato’

O ministro do STF declarou que Lula tem de ser tirado da cadeia e inocentado.
13/06/2019 09h47 - Atualizado em 14/06/2019 13h42
Foto: reprodução

Após o vazamento de conversas entre o ministro da Justiça, Sergio Moro, e procuradores da Lava Jato, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), resolveu se pronunciar sobre o conteúdo dos diálogos. À Revista Época, ele chamou o procurador Deltan Dallagnol de “bobinho”.

Neste domingo (9), o The Intercept publicou diálogos vazados entre Moro e Dallagnol. Na época, o ministro era o juiz responsável pelos casos da operação. Nas conversas, eles tratam diversos casos, entre eles o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para Gilmar Mendes, era Moro quem mandava na Lava Jato.

“O chefe da Lava-Jato não era ninguém mais, ninguém menos do que Moro. O Dallagnol, está provado, é um bobinho. É um bobinho. Quem operava a Lava-Jato era o Moro”, ressaltou.

Ao veículo, o ministro do Supremo afirmou ainda que não é contra o combate à corrupção, mas sim ao “modelo de Curitiba”. Ele também explicou algumas consequências do vazamento.

“Eu acho, por exemplo, que, na condenação do Lula, eles anularam a condenação”, explicou.

Fonte: Pleno.News


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

booked.net

Economia

Contato Termos de uso