Paulo Guedes confirma que bancos devolverão R$ 3 bilhões usados em “pedaladas fiscais” na gestão de Dilma

A manobra fiscal adotada pela ex-presidente para manipular os índices econômicos de seu governo motivaram o pedido de impeachment da petista.
12/06/2019 12h16 - Atualizado em 12/06/2019 12h16
Foto: Reprodução

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou nesta quarta-feira (12) a devolução de parte dos recursos emprestados pelos bancos públicos à gestão da ex-presidente Dilma Rousseff. Os empréstimos, conhecidos como “pedaladas fiscais”, somam cerca de R$ 40 bilhões. No entanto, inicialmente, o governo federal será reembolsado com R$ 3 bilhões.

A manobra fiscal adotada por Dilma para manipular os índices econômicos de seu governo motivaram o pedido de impeachment da petista.

A primeira devolução, no valor de R$ 3 bilhões, será feita pela Caixa Econômica Federal. Até o fim do ano, a instituição pretende retornar R$ 20 bilhões aos cofres públicos.

Paulo Guedes afirma que a devolução dos recursos vai “despedalar” os bancos públicos.

“Pela primeira vez na história vamos reduzir a dívida com a devolução de recursos dos bancos públicos”, afirmou o ministro.

Fonte: Pleno.News


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso