Presidente da Funai é exonerado do cargo pela segunda vez após pressão de ruralistas

O general Franklimberg Ribeiro ocupava o cargo a cinco meses e passou a ser alvo de pressão de ruralistas liderados pelo secretário da Mapa, Luiz Antonio Nabhan Garcia.
12/06/2019 10h12 - Atualizado em 13/06/2019 15h13

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Franklimberg Ribeiro de Freitas, anunciou nesta terça, 11, que será exonerado do cargo. É a segunda vez que o general é demitido da função por pressão de ruralistas.

A primeira queda ocorreu durante o governo de Michel Temer, quando entrou em atrito com parlamentares que pretendiam alterar processos de demarcação de terras indígenas.

Franklimberg disse ao jornal O Estado de São Paulo que recebeu uma ligação do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, informando que sua exoneração será publicada nesta quarta-feira, 12, no Diário Oficial da União.

O general, que estava havia menos de cinco meses no cargo, passou a ser alvo de pressão de ruralistas liderados pelo secretário de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura (Mapa), Luiz Antonio Nabhan Garcia.

Questionado sobre o assunto, o general disse que a fundação continua a ser alvo de interesses sem nenhuma relação com a causa indígena e que esses, mais uma vez, prevalecem no caminho da autarquia ligada ao Ministério da Justiça (MJ).

“A realidade é que, infelizmente, assessores do presidente da República que pensam quem conhecem a vida e a realidade dos povos indígenas têm assessorado muito mal o presidente da República”, disse Franklimberg.

Fonte: Veja


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Contato Termos de uso