Bolsonaro posta vídeo que diz ter ‘vazado’ e é acusado por opositores de piratear cena de documentário sobre Dilma

Na postagem o presidente disse que a “vitimização do PT é uma das últimas cartas do Foro de São Paulo em Caracas/Venezuela (24 a 28/julho)”.
13/07/2019 21h13 - Atualizado em 13/07/2019 21h14
Foto: Reprodução

Redação AM POST –

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) publicou neste sábado (13) no Twitter um vídeo que ele afirmava ter “vazado” onde o ex-ministro Gilberto Carvalho aparece falando a senadores petistas.

“Esse vídeo não vazou por acaso. Nele nunca se viu tantas pessoas do mal, inimigas da democracia e liberdade, juntas. É O JOGO DO PODER. A vitimização do PT é uma das últimas cartas do Foro de São Paulo em Caracas/Venezuela (24 a 28/julho)”, disse o presidente.

As imagens fazem parte do documentário O Processo, estreado em fevereiro de 2018 e dirigido pela cineasta Maria Augusta Ramos, que denuncia as ilegalidades cometidas durante o processo de impeachement da ex-presidenta Dilma Rousseff.

Após a postagem de Bolsonaro o deputado Paulo Pimenta (RS), líder da bancada do PT na Câmara, acusou o presidente de piratear a cena do documentário de ‘forma criminosa’.

“Essa cena não é “vazamento” e não tem qualquer relação com o Foro de SP. Trata-se de uma cena do documentário “O processo”, da diretora Maria Augusta Ramos, sobre o golpe contra Dilma e PIRATEADO de forma criminosa pelo presidente da República para milhões de seguidores”, acusou o petista.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso