Bolsonaro pretende entregar “Brasil melhor” em 2023 ou em 2027

No último final de semana, o presidente afirmou que entregará um país “muito melhor” para quem lhe suceder no comando do Palácio do Planalto em 2026.
12/07/2019 09h42 - Atualizado em 12/07/2019 17h17
Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro voltou a admitir a possibilidade de tentar a reeleição, mas ponderou que a decisão dependerá da reação da economia às medidas do seu governo. “Se Deus quiser, vamos entregar um Brasil melhor em 2023 ou em 2027”, disse Bolsonaro nesta quinta-feira, 11, a jornalistas. Ele falou com a imprensa após a posse do novo diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem.

No último final de semana, Bolsonaro afirmou que entregará um país “muito melhor” para quem lhe suceder no comando do Palácio do Planalto em 2026. O mandato atual termina em 2022. “Pegamos um país quebrado moral, ética e economicamente. Mas, se Deus quiser, nós conseguiremos entregá-lo muito melhor para quem nos suceder em 2026”, disse na ocasião.

Hoje, ao ser questionado sobre o assunto, ele afirmou que “se o Brasil entrar nos trilhos, lá na frente a gente decide”. “Eu nunca trabalhei pensando em reeleição como parlamentar. Se pensar em reeleição, a gente diz sim pra todo mundo. Se o Brasil entrar nos trilhos, lá na frente a gente decide. Tenho apoio enorme de muitos setores da sociedade”, declarou.

Sobre críticas que fez contra a possibilidade reeleição no passado, Bolsonaro afirmou que “dizia na campanha que com uma boa reforma política colocaria na mesa a não-reeleição”, mas afirmou hoje que os governadores não aceitariam a iniciativa. “Os governadores aceitariam a não-reeleição? Você acha que aceitariam? Todo mundo tem que estar no mesmo barco.”

Fonte: Estadão Conteúdo


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

booked.net

Economia

Contato Termos de uso