Deputado Alberto Neto vota contra policiais na reforma da Previdência e revolta categoria

Nas redes sociais, os policias militares e civis do Amazonas pedem explicações.
05/07/2019 16h07 - Atualizado em 6/07/2019 18h22
Foto: Reprodução

Redação AM POST

Policiais militares, civis e bombeiros do Estado do Amazonas estão revoltados com o deputado federal Capitão Alberto Neto (PRB-AM), que nessa quinta-feira (4) fugiu da votação do relatório da reforma da Previdência, justamente na hora que seriam votadas as regras mais brandas para aposentadoria de trabalhadores da área de segurança pública.

Para piorar a situação, o deputado federal do Amazonas deixou em seu lugar o suplente, deputado Lafayette Andrada (PRB-MG), que votou contra os trabalhadores da área de segurança.

Ao final da votação, os policiais militares, civis e bombeiros de todo Brasil tiveram seus benefícios derrubados na reforma da Previdência. Eles queriam que as regras para suas aposentadorias fossem igualadas às das Forças Armadas. A proposta foi recusada pela maioria dos deputados presentes na sessão de votação, inclusive com o voto contrario do deputado federal do Amazonas, Marcelo Ramos (PL-AM).

Nas redes sociais, os policias militares e civis do Amazonas pedem explicações dos deputados Capitão Alberto e Marcelo Ramos, porém até agora nenhum dos argumentos foi aceito pela categoria da segurança.

Na tarde desta sexta-feira (5) o deputado postou vídeo em suas redes sociais se justificando. “Meus irmão irmãos policiais deixa eu esclarecer para vocês o que aconteceu ontem, precisávamos tirar a polícia militar dessa previdência porque ia acontecer uma grande injustiça. A PM ia aumentar o tempo de contribuição passando para 35 anos de serviço e não teria os mesmos benefícios das forças armadas. Então nós preferimos tirar”, destacou.

Veja vídeo:


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

booked.net

Economia

Contato Termos de uso